Terça-Feira, 16 de Janeiro de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< ENTRETENIMENTO Fãs despedem-se da atriz Eva Todor

Publicada em 11/12/2017 às 18:19
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)
TELEVISÃO
 
A atriz Eva Fódor Nolding, conhecida como Eva Todor, foi cremada na tarde de ontem no Cemitério Memorial do Carmo, no Caju, zona portuária do Rio de Janeiro, após velório aberto ao público no Theatro Municipal. Eva morreu, na manhã de domingo (10), em casa, por conta de uma pneumonia. Com 98 anos, ela sofria de Mal de Parkinson, Alzheimer e problemas cardíacos.
 
Nascida na Hungria em 1919, Eva mudou-se com a família para São Paulo no fim da década de 1920, em fuga da Europa pós-guerra. Começou nas artes aos quatro anos de idade, quando seu pai a matriculou no Ópera Real de Budapeste. Aos nove anos, já havia se apresentado em espetáculos de dança solo no Theatro Municipal de São Paulo.
 
O teatro chegou a sua vida nos anos 30, a partir de um convite de Mário Nunes, crítico do "Jornal do Brasil", para atuar em uma peça com Dulcina de Moraes. Ela não foi aprovada; mas Mário convidou-a para fazer teatro de revista no Teatro Recreio. Com o sucesso, acabou convidada para seu primeiro longa-metragem, em 1960, “Os Dois Ladrões”, de Carlos Manga, quando atuou ao lado de Oscarito.
 
No ano seguinte, estreou na televisão, contratada pela TV Tupi para estrelar “As Aventuras de Eva” e para participar de “E Nós, Aonde Vamos?”, última novela da autora cubana Glória Magadan, escrita no Brasil em 1970. Fez alguns papéis dramáticos, como em “De Olho na Amélia”, de Georges Feydeau, que lhe valeu o Prêmio Molière de melhor atriz, em 1969.
 
Em mais de 80 anos de carreira como atriz, a bem-humorada Eva Todor participou de 18 novelas, três minisséries e quatro seriados, e programas de outros gêneros. Seu último trabalho foi a novela “Salve Jorge”, na TV Globo, em 2012.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar