Quinta-Feira, 14 de Dezembro de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< SOROCABA Movimento Brasil Livre fará domingo manifestação a favor da Lava-Jato

Publicada em 30/11/2017 às 18:58
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Arquivo/Miguel Pessoa)
O núcleo local do Movimento Brasil Livre também organiza para Sorocaba na tarde de domingo, dia 3, uma grande manifestação pública de apoio à Operação Lava-Jato. A manifestação ocorrerá simultaneamente em várias capitais e cidades maiores do País e, em Sorocaba, será centralizada na praça da Bandeira, a partir das 16 horas.
 
Segundo coordenador do MBL Sorocaba e também dos Ativistas Contra Corrupção, Ítalo Moreira, o ato será realizada em apoio à Operação Lava-Jato, para que ela continue avançando no combate à corrupção, pelo afastamento de Aécio Neves (PSDB) do Senado da República e pela sua prisão, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e de todos outros corruptos envolvidos na Lava-Jato. Aliás, ainda segundo Ítalo, mesmo sem muita divulgação e com menos de uma semana, a página do evento no Facebook já conta com mais de 100 pessoas confirmadas, 90 interessados e 109 compartilhamentos.
 
O ato terá a participação, adianta também a coordenação local do MBL, cidadãos engajados e de movimentos de cidadania e de rua organizados, como Ativistas Contra Corrupção, Vem para a Rua, Movimento Brasil Livre (MBL), São Paulo Conservador e Direita São Paulo (Sorocaba), entre outros.
 
A OPERAÇÃO LAVA-JATO - A Operação Lava-Jato é um conjunto de investigações em andamento pela Polícia Federal que já cumpriu mais de mil mandados de busca e apreensão, de prisão temporária, de prisão preventiva e de condução coercitiva, visando apurar um esquema de lavagem de dinheiro que movimentou bilhões de reais em propina no País.
 
A operação teve início em 17 de março de 2014 e conta com 47 fases operacionais, autorizadas pelo juiz Sérgio Moro, lotado na Justiça Federal de Curitiba (PR), durante as quais mais de cem pessoas já foram presas e condenadas. Investiga crimes de corrupção ativa e passiva, gestão fraudulenta, lavagem de dinheiro, organização criminosa, obstrução da justiça, operação fraudulenta de câmbio e recebimento de vantagem indevida. De acordo com investigações e delações premiadas recebidas pela força-tarefa da Operação Lava-Jato, estão envolvidos membros administrativos da empresa estatal petrolífera Petrobras e políticos dos maiores partidos do Brasil, incluindo presidentes da República, presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado Federal e governadores de estados, além de empresários de grandes empresas brasileiras.
 
A Operação Lava-Jato é a maior investigação de corrupção da história do Brasil.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar