Quinta-Feira, 14 de Dezembro de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< CULTURA A Volta, superprodução nacional, é gravada em Sorocaba

Publicada em 21/11/2017 às 19:12
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)
CINEMA
 
A região de Sorocaba é cenário para uma grande produção do cinema nacional. A cidade foi escolhida para receber as gravações do longa-metragem ‘A Volta’, estrelado por Tuca Andrada, Guilhermina Guinle e grande elenco. Com roteiro e direção de Ronaldo Uzeda, o filme retrata a história de George (Tuca Andrada), um homem que se torna justiceiro depois que sua esposa Bruna (Guilhermina Guinle) é assassinada e sua neta Rebeca (Liv - na primeira fase - e Antônia Morais, na segunda fase) é sequestrada por assaltantes.
 
Na região, as gravações do longa começaram no início de novembro, com locações em Sorocaba e em uma fazenda localizada na cidade de Porto Feliz. A escolha para rodar o filme por aqui se dá por questões técnicas e afetivas. O investimento para a produção vem de empresas da região. A estratégia de realização e lançamento do filme dará ênfase no aspecto regional, privilegiando inicialmente o interior de São Paulo. 
 
Em Sorocaba, já foram tomadas cenas em um hospital local, nas ruas centrais e em locações externas nas regiões dos bairros do Éden e Cajuru. As gravações do filme na região terminam no final do mês. O filme deve chegar às telonas em 2018 e a ideia é fazer o ‘avant première’ nas salas de cinema de Sorocaba, ampliando abrangência nas cidades da Região Metropolitana.
 
SUPERPRODUÇÃO - A direção de fotografia do filme é de Marcelo Brasil, considerado um dos mais conceituados diretores de fotografia do País. Sua filmografia inclui vários longas, séries e programas de TV, documentários, curta-metragens, campanhas políticas e mais de 700 comerciais. Trabalhou em filmes como “Central do Brasil”, de Walter Salles, e “Villa-Lobos, uma vida de paixão”, de Zelito Viana, O primeiro dia, de Salles e Daniela Thomas, entre outros. Seu trabalho mais recente foi no longa sobre os bastidores da Operação Lava-Jato.  A produção musical é assinada pelo músico e compositor brasileiro Tavito Carvalho.  
 
O ator Tuca Andrada que interpreta o personagem George, em duas fases da vida, revela que fazer várias etapas e idades do personagem é muito interessante e um trabalho minucioso de preparação. Outro desafio, segundo o ator, é lidar com a história de um homem que teve a vida arruinada com duas tragédias. "A Humanidade vai embora e ele vira uma máquina de vingança, um justiceiro, o que não é bacana para ninguém", comenta. "Era um homem de bem com a vida que acaba virando essa coisa fria; o lado bom que ele tem no filme é o amor pela neta", comenta Tuca, que já fez mais de 30 novelas, a mais recente “A Lei do Amor”, de Maria Adelaide Amaral; diversos filmes e, no teatro, está em cartaz em São Paulo com a peça “A Visita da Velha Senhora”, de Friedrich Dürrenmatt.
 
Já o ator Roney Villela que interpreta o Crab, um dos assaltantes do longa, acabou de sair das gravações de outro longa em Recife para se dedicar ao filme “A Volta” e tem mais de 33 filmes gravados ao longo da carreira, sendo nove coproduções italianas e americanas. Crab é um personagem extravagante, esquizofrênico e forte, revela o ator. “Eu gosto de composições, de personagens que vão além do comportamento natural; e a história prende do início ao fim”, comenta o ator, que já fez novelas como “Mundo Novo”, “Regra do Jogo” e “Celebridade”. 
 
A atriz Guilhermina Guinle, por outro lado, também está gravando outro filme no Rio, um docudrama que retrata a história da sua bisavó Guilhermina, e está em Sorocaba para gravar as cenas de “A Volta” também. “Cinema é sempre um movimento intenso. Motivou-me muito fazer essa personagem por causa da coisa inesperada. Você não imagina que um protagonista vai morrer logo no início; é um desafio muito legal”, revela a atriz, que já fez novelas como “Caras e Bocas”, “O Astro”, “Paraíso Tropical”, “Ti ti ti”, “Guerra dos Sexos”, “Verdades Secretas” e, mais recentemente, “Êta Mundo Bom” e acrescenta que tem familiaridade com a região de Sorocaba: “Já apresentei muita peça aqui no interiorzão, morei em São Paulo e vinha muito pra cá também, visitar as amigas”, comenta.
 
Completam o time Antônia Morais (Rebeca), filha de Glória Pires e Orlando Morais; Nathália Rodrigues (Karen); André Ramiro (Nego) que interpretou o personagem capitão Mathias, no filme “Tropa de Elite”; Yuri Ribeiro (Rardi); Charles Paraventi (Cacau); Thogun (Marcão); Guga Coelho (Boca) e a pequena Liv, atriz mirim que fará a personagem Rebeca na infância.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar