Terça-Feira, 21 de Novembro de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< ECONOMIA Sorocabano paga R$ 35 a menos na cesta básica Porém, na diferença de um mês, valor acresce R$ 2,95

Publicada em 13/11/2017 às 18:27
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Arquivo/Fernando Rezende)
Em um ano, o preço da cesta básica na cidade teve queda de -5,86%, o que representa R$ 35,54 pagos a menos pelo consumidor. O dado consta no boletim divulgado nesta segunda-feira (13) pelo Laboratório de Ciências Aplicadas da Universidade de Sorocaba, em que mostra, ainda, que, na diferença de um mês, o valor apresentou alta de 0,52%, passando de R$ 567,67 para R$ 570,62, ou seja, R$ 2,95 pagos a mais pelo consumidor. 
 
Dos 34 itens pesquisados, 20 apresentaram queda. Entre os que apontaram maior decréscimo está o alho (-19,77%), cotado a R$ 2,84 em outubro, ante R$ 3,54 em setembro. O motivo para isso é o aumento das importações de alho chinês, que acresceu a oferta do bulbo no mercado doméstico e, com isso, reduziu seu preço. Já a cebola teve queda de -13,83%, cotada a R$ 1,62, o quilo, em outubro, ante R$ 1,88 em setembro. 
 
Outro produto que também teve redução em seu preço foi o feijão; em setembro, o quilo do grão saía R$ 4,22, passando para R$ 4,06 em outubro – uma queda de 3,79%. Com o resultado de outubro, o feijão apresentou sua quarta queda consecutiva. A forte queda tanto do feijão quanto da cebola teve como principal motivo a boa safra proporcionada pelo clima favorável nas principais regiões produtoras.
 
Já entre os itens com as maiores altas está a batata, que foi cotada em setembro a R$ 1,45, o quilo, e passou para R$ 2,44 em outubro, apresentando alta de 68%. A mudança está relacionada ao período de fim de safra em grandes regiões produtoras do País, assim como às fortes chuvas em algumas regiões produtoras que tiveram de interromper suas colheitas. 
 
O frango, que trouxe alta de 6,86%, cotado a R$ 5,92, o quilo, em outubro ante R$ 5,54 em setembro. Para essa alta, contribuiu o aumento da demanda interna e extrema pelo produto. Outro item que também teve alta (5,28%) foi o óleo de soja, com um preço médio de R$ 3,19 em outubro ante R$ 3,03 em setembro. Por trás dessa alta está o aumento de preço do seu principal insumo, a soja, que, por sua vez, aumentou devido à alta do dólar. 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar