Terça-Feira, 21 de Novembro de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< ENTRETENIMENTO Espetáculo sobre Leopoldina estreia quarta

Publicada em 06/11/2017 às 19:21
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)
HISTÓRIA
 
O espetáculo “Leopoldina, Independência e Morte”, estreia nesta quarta-feira (8) em comemoração ao bicentenário da chegada da arquiduquesa da Áustria ao Brasil. Em um recorte histórico sobre a primeira mulher a governar o País, o estudo teatral mostra seu importante envolvimento no episódio da independência.
 
A obra, escrita por Marcos Damigo, é composta por fragmentos que recriam três momentos da vida da Imperatriz Leopoldina, dos quais dois serão apresentados ao público. O primeiro passa-se em 1818, quando Leopoldina desembarca no Brasil e relata suas primeiras impressões, num misto de fascínio e medo; o outro é a recriação poética do seu delírio final, com olhares do passado e do futuro. Por meio destes fragmentos, é possível compreender a profunda transformação pela qual passou esta figura importante, mas não tão reconhecida, da história brasileira.
 
Na forma de um monólogo, a atriz Fabiana Gugli é acompanhada ao vivo pela musicista Ana Eliza Colomar, integrante do grupo Mawaca, na flauta transversal e no violoncelo.
 
Trata-se de uma parceria do Sesc Ipiranga com o Museu Paulista da Universidade de São Paulo (USP). As sessões são gratuitas no saguão do edifício monumento e a retirada dos ingressos será com uma hora de antecedência na bilheteria do Sesc, no número 822 da Rua Bom Pastor; o público será acomodado nas escadarias do Museu. O espetáculo será exibido às 18 horas desta quarta-feira (8) e às 15 horas; depois segue em cartaz nos sábados e domingos, até o dia 3 de dezembro, às 15 horas.
 
A IMPERATRIZ – Leopoldina viveu no Brasil entre 1817 e 1826 e morreu aos 29 anos. De princesa austríaca criada na corte mais sofisticada da época, ela torna-se a estadista que abdica de suas vontades pessoais em prol de um projeto político para o Brasil. Mais que a esposa traída de d. Pedro ou a mãe zelosa de dois filhos, Leopoldina foi uma valorosa estrategista e diplomata.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar