Terça-Feira, 21 de Novembro de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< ESPORTE Enquanto um lado não vê clássico como final, outra parte espera jogo quente Corinthians e Palmeiras enfrentam-se no domingo (5) às 17 horas

Publicada em 03/11/2017 às 18:59
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgou)
Corinthians e Palmeiras enfrentam-se neste domingo (5), em clássico às 17 horas, na Arena Corinthians. Cinco pontos separam o Timão do Alviverde, a sete jogos para o fim da competição. 
 
Apesar da curta distância entre os rivais, Fábio Carille não encara a partida como uma final e acredita que, independente do resultado do jogo, o título do Campeonato Brasileiro ainda estará aberto.
 
"Independente do resultado, o campeonato vai continuar aberto, não vai se definir nada. Se a gente não vencer, a chance do Palmeiras fica mais clara. Se vencermos, aumenta, mas nada definido. Se empata, ficamos a 5 pontos e temos de esperar o Santos, que pode definir”, analisou Carille.
 
No entanto o treinador ressaltou a importância psicológica que uma vitória no clássico traz e o aumento significativo na vantagem que o Timão pode abrir na liderança.
 
“Mais que matemática, a vitória dá uma moral ao vencedor. Ganhar sempre é bom, imagine um clássico! Foram 12 clássicos no ano, seis vitórias, cinco empates e uma derrota. Sei como é a semana quando vence ou empata um jogo importante. Semana fica mais leve. No outro lado, fica ruim. Claro que te fortalece neste momento do campeonato. Você coloca três jogos no seu adversário", disse o comandante.
 
Já no lado do Palmeiras, o atacante Dudu tem ciência da importância de vencer mais um duelo para o Verdão seguir em evolução dentro do torneio. “Será um clássico muito quente, são duas equipes querendo vencer, e o time deles pressionado por ter caído de rendimento no segundo turno. A gente vem em um momento bom, fazendo grandes jogos desde que o Alberto (Valentim) assumiu. Esperamos fazer um grande jogo no domingo, e que vença o melhor”, declarou o camisa 7, valorizando o encontro com o clube alvinegro.
 
“É um jogo especial. De uma semana para cá, é o jogo mais esperado do campeonato porque estamos na segunda colocação, cinco pontos atrás deles. Por ser um clássico, a cidade praticamente para, não só a cidade, mas acho que o Brasil todo vai parar”, afirmou. “O clássico iguala muito, será um jogo muito igual. Eles caíram um pouco de produção em relação ao que fizeram no primeiro turno. Temos de ter tranquilidade e jogar no erro deles para tentar a vitória”, emendou.
 
Apesar da possibilidade de ficar bem perto da liderança se superar o Corinthians, o jogador palmeirense mantém a cautela com o futuro da equipe no Brasileirão. “Não é final, depois deste jogo terão mais seis”, declarou. “Temos de olhar para trás, estamos um ponto à frente do Santos e três do Grêmio. Temos de ir jogo a jogo, sempre focado no próximo jogo, mas estamos focados no G-4. Claro que queremos o título, ninguém é bobo de falar que não quer, mas são 20 times brigando e apenas um ganhará. Estamos brigando para nos manter no G-4 e também queremos o título”, completou o palestrino.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar