Quarta-Feira, 22 de Novembro de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< SOROCABA Justiça Eleitoral quer alistamento entre 16 e 18 anos Ação começa na segunda-feira (6) e segue até dia 10 deste mês

Publicada em 03/11/2017 às 18:11
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Arquivo/Fernando Rezende)
A Semana do Jovem Eleitor começa nesta segunda-feira (6) e se estende até dia 10, com proposta de alistar jovens de 16 a 18 anos incompletos. A ação é uma iniciativa do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com participação de todos os regionais.
 
O diferencial é que, durante essa semana, os jovens nessa faixa-etária poderão fazer o título em todos os cartórios eleitorais e centrais de biometria do Estado; para tanto, basta levar o RG original e um comprovante de residência recente. 
 
Embora o alistamento seja facultativo para menores de 18 anos, a Justiça Eleitoral incentiva a pessoa com mais de 16 a exercer o direito de se alistar e ir votar, para promover a cidadania e despertar o compromisso com a participação na vida política.
 
De acordo com dados do TSE, eleitores entre 16 e 17 anos representam pouco menos de 1% do eleitorado brasileiro. No Estado de São Paulo, representa apenas 0,54% de seu eleitorado atual. Segundo números do IBGE, a população brasileira com 16 e 17 anos soma cerca de 6,8 milhões de pessoas; já o número de eleitores entre 16 e 17 anos é de somente 1.428,340 milhões, o que equivale a pouco menos de 20% do total de jovens. Ou seja, no País, apenas um em cada cinco jovens para os quais o voto é facultativo tirou seu título e está habilitado para exercer este direito em 2018 – ano de eleição para presidente, governador, deputado federal, deputado estadual e duas vezes para senador.
 
Para mudar esse quadro, a Justiça Eleitoral movimenta-se no País todo. No dia 19 de outubro, o TSE fez o lançamento do projeto “Partiu Mudar – Educação para a Cidadania Democrática no Ensino Médio”. A iniciativa é fruto da parceria entre a Justiça Eleitoral, o Fundo das Nações Unidas para a Infância e as Escolas Judiciárias Eleitorais.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar