Quarta-Feira, 22 de Novembro de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< CULTURA Encontro de Música e Arte marcará 14 anos da Pintura Solidária

Publicada em 23/10/2017 às 19:05
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)
O projeto “No Compasso das Cores”, com oficinas de arte e apresentações musicais, terá uma edição especialíssima na manhã do próximo domingo, dia 29, no Parque Carlos Alberto de Souza, no Campolim, comemorando os 14 anos da Associação Cultural “Pintura Solidária”. O projeto tem patrocínio cultural da CCR ViaOeste, concessionária que administra o Sistema Castello-Raposo e das empresas Case Multiação, Innara e Posto Ruff, com apoio da Secretaria da Cultura da Prefeitura local.
 
Ao som do Quarteto Quitanda, o público poderá apreciar um repertório de releituras de grandes compositores, como Chiquinha Gonzaga, Jacob do Bandolim, Kaximbinho, Ernesto Nazaré e Pixinguinha, enquanto descobre a arte por meio do contato com as telas, tintas e pincéis. A oficina de pintura gratuita acontecerá das 9 às 13 horas, enquanto os músicos se apresentarão das 11 às 12h30. Segundo a presidente da `Pintura Solidária´, Vera Lúcia Biudes Petrocchi, o projeto “No Compasso das Cores’ visa despertar comunidades para a arte. "O objetivo é promover ações culturais e artísticas e, além da pintura, unimos música a tudo isso", comenta.
 
Idealizado em 2005 por Evandro Marcolino (bandolim/violão) e Richard Ferrarini (sax/flauta e clarinete), o grupo Quitanda tem como objetivo valorizar e pesquisar a autêntica música brasileira, o choro. Ainda compõem o grupo os músicos Guilherme Fanti (cavaco) e Fúlvio Moraes (percussão). Com aproximadamente 1h20 de duração e cultivando uma aproximação com o público, a proposta é explorar toda a brasilidade dos compositores através da interpretação dos músicos e fazer um passeio através da música em parte da história do Brasil.
 
'NO COMPASSO DAS CORES' - O projeto ‘No Compasso das Cores’ é apresentado pelo Ministério da Cultura e Instituto CCR, por meio da Lei Rouanet. A proposta é realizar oficinas de pintura, gratuitamente, em praças públicas do Interior do Estado, integrando apresentações de música com orquestra, tendo como objetivo a inclusão social e a ampliação do acesso à cultura. O projeto teve início em março de 2016 e já percorreu diversas cidades da região. São oito apresentações nas cidades de Cotia, São Roque, Piracicaba e Sorocaba. A próxima apresentação na cidade ocorrerá em dezembro.
 
Criada em 2003, a ONG Associação Cultural Pintura Solidária ‘Vamos Colorir a Vida’ é uma organização não governamental que tem como objetivo promover ações culturais e artísticas, direcionadas às pessoas em situação de exclusão social. Mensalmente realiza, em média, 10 mil atendimentos. Os atendidos aprendem técnicas de pintura, por meio de uma metodologia que contribui para desenvolver e expressar a criatividade, a respeitar o próximo e a trabalhar em equipe, favorecendo o resgate da auto-estima e o reconhecimento de potências e habilidades. Todo o material é fornecido de forma gratuita para as instituições (pincéis, tintas atóxicas, painéis, placas de eucatex e demais materiais). Além disso, todos os produtos artísticos das oficinas ficam com os assistidos. 
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar