Domingo, 22 de Outubro de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< SOROCABA Crespo garante paz com Jaqueline Novo secretariado deve ser anunciado até dia 11; vereadores serão convocados

Publicada em 06/10/2017 às 17:32
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Miguel Pessoa)
RECOMEÇANDO DO ZERO
 
O prefeito José Crespo (DEM) fez um pronunciamento à imprensa nesta sexta-feira (11), no qual anunciou sua reconciliação com a vice-prefeita, Jaqueline Coutinho (PTB). De volta ao gabinete do 6° andar do Palácio dos Tropeiros, Crespo contou que, naquela mesma manhã, em reunião, foi perdoado por Jaqueline.
 
“Percebi falhas que cometi como ser humano e ela me desculpou”, afirmou Crespo, que esteve com a vice-prefeita por mais de uma hora. Ele disse tê-la convidado para o pronunciamento, mas Jaqueline teria um compromisso com seu partido. “Mas a conversa foi tão boa que todos os assuntos pendentes desde agosto foram resolvidos.”
 
O afastamento da Prefeitura foi uma boa experiência para todos, de acordo com o prefeito. “Percebemos que o Governo tem de participar mais, ouvir mais. Fazer um exame de consciência é uma coisa boa”, enfatizou.
 
Crespo acredita que sua saída não foi um problema para a cidade, assim como a volta não será. “Não atrapalhou. O maior desafio é a crise financeira. Por isso a Prefeitura não deslanchou”, justificou.
 
Estiveram ao lado do prefeito, durante o pronunciamento, o advogado Ricardo Porto e secretários que compuseram seu governo, tais como, Alexandre Robin, de Licitações e Contratos; Alexandre Hugo de Morais, de Abastecimento e Nutrição; Eloy de Oliveira, de Comunicação e Eventos; Fábio Pilão, de Conservação, Serviços e Obras; Hudson Zuliani, do Gabinete Central; Luiz Alberto Fioravante, de Planejamentos e Projetos; e Werinton Kermes, de Cultura e Turismo.
 
VEREADORES NO PAÇO – De volta à Prefeitura, Crespo não pretendia tão cedo revogar decisões tomadas por Jaqueline ou fazer exonerações. Seu foco, agora, é a formação do novo secretariado, que deve ser anunciado até a próxima quarta-feira (11).
 
“Alguns vereadores poderão ser secretários ou fazer indicações”, sugeriu o prefeito. “Os que já eram, provavelmente voltarão; os que estão, podem continuar.”
 
Ele revelou que, até domingo, deve conversar com os 20 parlamentares para firmar a base de seu governo. “Vamos valorizar a Câmara”, informa, sem recear retaliações. “Não é uma barganha nem um problema legal.”
 
 
Câmara entra com pedido de reconsideração
 
Os vereadores de Sorocaba entraram ontem com um pedido de reconsideração, recurso jurídico que visa questionar a decisão da magistrada Heloísa Martins Mimessi em determinar a volta de José Crespo ao comando da Prefeitura. Em reunião informal na manhã desta sexta-feira (6), em um hotel da cidade, 14 parlamentares reuniram-se para dialogar sobre a situação.
 
Apenas a base aliada da agora vice-prefeita, Jaqueline Coutinho (PTB), participou; foram os seguintes vereadores: Fausto Peres (Podemos), Francisco França (PT), Hudson Pessini (PMDB), Iara Bernardi (PT), João Donizeti (PSDB), José Francisco Martinez (PSDB), JP Miranda (PSDB), Luís Santos (Pros), Péricles Régis (PMDB), Renan Santos (PC do B), Silvano Jr. (PV), Vitão do Cachorrão (PMDB) e Wanderley Diogo (PRP).
 
 
Crespo chega cedo ao Paço 
 
Ontem pela manhã, entre risos e abraços, o prefeito José Crespo (DEM) chegou, acompanhado de secretários de seu governo, ao 6º andar, onde se encontrava Jaqueline; eles se abraçaram e entraram no gabinete para uma reunião. 
 
Crespo chegou ao Paço antes de Jaqueline ter sido notificada judicialmente, o que, no entender da vice, não foi preciso para que ele voltasse ao mandato. Assim, ela retornou à sala de vice-prefeita. 
 
A vice-prefeita Jaqueline Coutinho reuniu-se com seu secretariado na quinta-feira (5) à noite, após ter recebido a notícia da liminar suspendendo o Decreto Legislativo. Ela disse deixar seu secretariado livre para a transição de governo e agradeceu a todos pelo trabalho desenvolvido nas respectivas pastas durante 40 dias. 
 
 
PT anuncia saídas de Secretarias; vereadores avaliam medidas
 
Dois secretários indicados pelo Partido dos Trabalhadores (PT) de Sorocaba para ocupar cargos no Paço deixarão o secretariado, informou o partido nesta sexta-feira (6); trata-se de Gláuber Piva e Paulo Henrique Soranz. De acordo com nota, os dois permanecerão em seus cargos somente o tempo suficiente para que se dê uma transição honesta e saudável para a população. 
 
Conforme o vereador Francisco França, que assina a nota, o PT Sorocaba compreendeu ser aquele um momento de esforço e superação para que a cidade vencesse a situação de paralisia, que tanto prejudicava seu desenvolvimento e, assim, indicou dois de seu quadro para contribuir com o então governo Jaqueline. 
 
Já os vereadores que foram favoráveis à cassação de Crespo reuniram-se no hotel All Inn, no Alto da Boa Vista, para articular estratégias para lidar com a volta de Crespo ao Palácio dos Tropeiros. Os 14 parlamentares foram conduzidos pelo presidente da Câmara, Rodrigo Manga (DEM), e permaneceram em reunião durante toda a manhã. Na pauta, constavam recursos que a Casa adotará para tentar mudar a situação. 
 
 
Retorno à Prefeitura cancela audiências 
 
A audiência pública que iria discutir o Projeto de Lei que dispõe sobre o Orçamento do Município para o Exercício de 2018, prevista para a manhã desta sexta-feira (6), na Câmara de Sorocaba, foi cancelada devido à decisão da Justiça que restituiu o mandato de prefeito a José Crespo (DEM). 
 
Seriam ouvidos os secretários da Saúde (Ademir Watanabe), Meio Ambiente, Parques e Jardins (Karen Regina Castelli), Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (Robson Coivo), Recursos Hídricos/Saae (Ronald Pereira), Relações Institucionais e Metropolitanas (Francisco Pagliato Neto) e Segurança e Defesa Civil (José Augusto Pupin).
 
 
ENTENDIMENTO
 
Em entrevista à imprensa, Eloy Oliveira, assessor de comunicação no governo Crespo, ressaltou que o clima entre o prefeito e Jaqueline é de conciliação. “Não há nenhum problema com a vice-prefeita, não.” Ele também disse considerar impossível respostas positivas a recursos que serão levantados pela Câmara, contudo Oliveira frisou ser um direito da Casa. “Sem dúvida nenhuma, será buscado um entendimento com os vereadores.”
 
EXPECTATIVAS
 
O vereador Fernando Dini (PMDB), que era líder de governo na Câmara, também disse que o tom é de conciliação; ele esteve com o prefeito. “Conversamos ontem à noite rapidamente e tivemos um dia todo de expectativas, pensando sempre no que fazer de melhor para Sorocaba neste momento, mas o tom é conciliar; precisamos hoje de toda a Câmara Municipal, de todos os vereadores, para que possamos avançar.”  
 
AGRADECIMENTOS
 
O presidente da Câmara, Rodrigo Manga, disse que a Câmara tem o direito de recorrer com agravo da liminar e adiantou que essa medida será tomada. Ele disse ainda ter agradecido à prefeita pelos trabalhos. “Na minha fala, agradeci à prefeita, o carinho e o respeito que ela ganhou da Câmara, da população, e falei para os colegas que, acima de tudo, temos de pensar na população de Sorocaba, no bem de nossa cidade.”
 
CONCORDÂNCIA
 
Já o vereador Renan Santos (PCdoB) disse ter recebido a notícia do retorno de Crespo com tranquilidade. “A prefeita disse que iria cumprir com naturalidade a decisão. A prefeita estava bem, serena; ela tem o cargo dela, ela foi eleita vice-prefeita e, independente da decisão, ela cumprirá seu mandato até o final”, disse, ressaltando não concordar com o conteúdo da liminar concedida pela desembargadora.
 
IMPACTOS
 
O vereador JP Miranda, que votou na cassação do mandato de Crespo, disse que a decisão pode trazer impactos. “Tenho minha condição de suplente, então qualquer ação que ele (Crespo) tomar, mediante o secretariado dele, impacta a Câmara.” Ele defendeu que a sessão que culminou com a saída do prefeito seguiu um rito legal, com parecer jurídico. “Agora, é uma disputa judicial, não compete mais a nós.”
 

 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar