Domingo, 22 de Outubro de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< SOROCABA Cruzamento perigoso no final da Hermelino exige terceira pista

Publicada em 28/09/2017 às 18:20
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Germano Schonfelder)
Motoristas e moradores da região voltam a insistir na necessidade de providências de parte dos técnicos da Secretaria de Mobilidade e Acessibilidade da Prefeitura/Urbes – Trânsito e Transportes quanto ao perigo representado por afunilamento na transição viária de acesso à Zona Norte, junto ao perigoso cruzamento entre as ruas Hermelino Matarazzo e Joaquim José de Lacerda. A implantação de terceira pista é apresentada como paliativo à problemática, com o objetivo de corrigir esse entrave impeditivo ao escoamento de veículos, enquanto outras obras viárias mais efetivas, como a construção de um planejado viaduto para o local, não se concretiza, a fim de oferecer melhores condições à hoje perigosa dirigibilidade e movimentação de pedestres por ali. 
 
Esse notório afunilamento da terceira pista de rolamento no cruzamento da rua Hermelino Matarazzo com a J.J. Lacerda, sentido Centro-Bairro, à esquerda, em alguns graus, para o sentido que conduz à avenida Ipanema, é apontado, assim, como o perigo maior e constante atualmente, juntamente com a falta de respeito à sinalização semafórica por parte de motoristas e motoqueiros que vindos da J.J. Lacerda buscam acessar a rotatória com destino às avenidas Ipanema e Brasil e à rua Comendador Oétterer – também colocando em risco principalmente a segurança e a própria vida de pedestres. “A diminuição da largura da terceira faixa de rolamento decorre em razão da ampla área ocupada pelo canteiro central que avança sobre a pista e segue adiante seccionado para liberar a incursão de veículos que trafegam da avenida Ipanema, sentido Bairro-Centro, para a rua Joaquim José de Lacerda”, como destaca o motorista Eraldo Martins, acrescentando que, defronte ao semáforo, existem três faixas de rolamento especificamente regulamentadas através de pintura asfáltica, sendo a primeira, à direita, exclusiva para ônibus do Sistema de Transporte Coletivo e a segunda e a terceira para os demais automóveis. “A partir da faixa de segurança para pedestres na altura do número 1.576 da rua Hermelino Matarazzo inicia-se um estreitamento do fluxo do percurso sobre a terceira faixa de rolamento que obriga os condutores a um revezamento para a continuidade de sua passagem rumo à avenida Ipanema ou à rotatória da praça Adolfo Hannickel, à rua Fernandes Camacho ou ainda à rua J.J. Lacerda, fato que contribui para o excesso na espera, mesmo quando o semáforo está a sinalizar a abertura para o trânsito, circunstância frequentemente intensificada nos horários de início e final de expediente de trabalho e de atividades escolares”, escreve ainda o leitor ao DIÁRIO, observando com propriedade que, em consequência da descontinuidade das obras do Programa Ambiental e de Integração Social - Sorocaba Total/“Eixo B – Complexo Ulysses Guimarães”, mesmo com a conclusão de desapropriações de imóveis na rua Joaquim José de Lacerda, “verifica-se a permanência de obstáculos irregulares em determinados pontos de convergência naquele trecho que impedem a desenvoltura da circulação de veículos e que, com o decurso dos anos, tornam-se transtornos permanentes”. 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar