Domingo, 20 de Agosto de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< ECONOMIA Alavanque para Dia dos Pais virá dos vestuários No Estado, espera-se aumento de 7% nas vendas; em Sorocaba, 2%

Publicada em 07/08/2017 às 22:42
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Arquivo/Fernando Rezende)
Roupas, calçados e acessórios devem alavancar as vendas para este Dia dos Pais, segundo projeção da Federação do Comércio, Bens e Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomércio-SP), por causa de preços atrativos. Em meio à expectativa de retomada da economia, as vendas de varejo no Estado devem aumentar 7% neste mês, em comparação ao mesmo período do ano passado, atingindo R$ 52,3 bilhões.
 
O segmento de lojas de vestuário e calçados deve registrar alta de 5% nas vendas em relação a 2016, justamente em função da queda nos preços de itens como o agasalho masculino e calça comprida.

Para os analistas econômicos da Fecomércio-SP, há um ambiente favorável às vendas por conta de alguns elementos determinantes do consumo, que impulsionaram a alta de indicadores de confiança do consumidor. Entre eles estão a queda da inflação e o ciclo de cortes na taxa básica de juros.

Já para Sorocaba, de acordo com a previsão da Associação Comercial de Sorocaba, o aumento previsto será de 2% nas vendas. O estudo, coordenado pelo economista Rafael Muscari, revela que 62% dos entrevistados pretendem presentear na data comemorativa. Desse total, 23% preferem gastar até R$ 50 e 39% entre R$ 51 e R$ 100. O restante pretende desembolsar mais de R$ 101 no Dia dos Pais. Outro dado importante é que a data deve movimentar mais de R$ 12 milhões em Sorocaba.

Para o presidente da Associação, José Alberto Cépil, o otimismo dos consumidores tem uma explicação. “Independente do valor do presente, os filhos não abrem mão de comprar uma lembrança carinhosa para os pais. Após uma pesquisa de preços, é possível adquirir algo atrativo por um valor mais justo e atraente”, comenta. Por outro lado, ele chama a atenção dos empresários sobre a necessidade de investir na data.

 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar