Quarta-Feira, 26 de Julho de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< SOROCABA Justiça julga irregularidades na greve do transporte

Publicada em 12/07/2017 às 19:43
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Secom)
O juiz Hamilton Luiz Scarabelim deve julgar nesta quinta-feira (13) as petições feitas pela Urbes-Trânsito e Transportes e pelas empresas concessionárias Consor e STU envolvendo o que classificam como práticas irregulares por parte do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região durante a greve. 
 
O presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região, Fernando da Silva Borges, recebeu o prefeito José Crespo (DEM) em Campinas na tarde desta quarta-feira (12). Na reunião, o prefeito solicitou a antecipação do julgamento da ilegalidade da greve do transporte público municipal. 
 
Crespo solicitou ao presidente que determine o fim da greve e aguarde o acórdão do Tribunal. Borges disse ao prefeito que é necessário aguardar o julgamento do dissídio, marcado para o dia 9 de agosto, e considerou o caso um dos mais difíceis de ser analisado, já que todas as outras cidades da região tiveram acordos bem sucedidos entre empresas e sindicatos.
 
Crespo relatou ao presidente do TRT o “sofrimento da população sorocabana devido à insistência do sindicato dos motoristas em manter a greve e as ilegalidades cometidas por eles, prejudicando o deslocamento de milhares de pessoas”. 
 
“Não vamos desistir dessa batalha e de colocar um fim à greve que só prejudica aqueles que mais precisam”, destacou o prefeito. Borges ainda não conhecia essas circunstâncias e ficou de tomar as providências cabíveis. O TRT determinou em final de junho a concessão de 4% de reajuste salarial a partir de maio deste ano, R$ 1 a mais no vale refeição a partir de novembro deste ano, nenhum reajuste no PLR e nem aumento real. Tudo será analisado no julgamento do dissídio.
 
Outro lado
 
Por nota, o Sindicato disse que também solicitou uma reunião com o presidente e ressalta que os diretores da entidade foram atendidos pelo desembargador Fernando da Silva Borges, logo após o encontro com Crespo. 
 
O Sindicato dos Rodoviários apresentou ao presidente as informações sobre a greve e comunicou a suspensão da mesma para nova tentativa de resolução do impasse, em virtude de proposta apresentada pela Câmara Municipal de repassar às operadoras do sistema de transporte os recursos economizados da Casa de Leis para a concessão de reajuste salarial aos trabalhadores em transporte urbano.
 
O desembargador agradeceu a conduta do Sindicato, que teve compreensão ao atender todos os pedidos do Tribunal e, agora da Câmara de Vereadores, para a suspensão do movimento grevista em prol de tentativa de acordo.
 
O presidente do TRT-15ª se mostrou otimista com a proposta de solução do impasse apresentada pelos vereadores sorocabanos, reafirmou que o julgamento do Dissídio Coletivo será no dia 9 de agosto.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar