Quarta-Feira, 26 de Julho de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< CULTURA Imigração Alemã ao Brasil é tema de mostra no Espaço São Bento

Publicada em 11/07/2017 às 12:37
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Arquivo/Fernando Rezende)
O Espaço São Bento/Centro Cultural Beneditino de Sorocaba recebe uma exposição inédita em Sorocaba sobre a Imigração Alemã no Brasil, com inauguração oficial na noite desta terça-feira (11). 
 
A mostra reúne quase um século de fatos históricos e estará aberta à visitação pública desta quarta-feira (12) a 25 de julho, diariamente, das 11 às 19 horas.
 
Organizada pelo Instituto Martius-Staden, a exposição relata desde o primeiro desembarque de imigrantes alemães no Estado de São Paulo, em 1827, no porto de Santos, e o primeiro assentamento oficial em Santo Amaro, hoje um bairro da cidade de São Paulo, em 1829, passando também a acontecimentos datados da 1ª Guerra Mundial, da Revolução de 1924 e da expansão rumo ao interior do Estado.
 
Consta de 50 painéis com fotografias, ilustrações, dados, documentos e textos, apresentando os primeiros colonos e suas ocupações iniciais, os empreendimentos trazidos pelos imigrantes, as experiências religiosas, a vida comercial e aspectos sobre educação, saúde e vida cultural até 1930.
 
A experiência imigratória baseada no sistema de parceria promovido pelo senador Nicolau Pereira de Campos Vergueiro no século XIX também é resgatada. Tratava-se de uma forma de contratação de mão-de-obra, na qual os europeus substituíam, em parte, os escravos. A prática teve início na Fazenda Ibicaba, em Limeira/Cordeirópolis, a partir de 1841. Em um período de 10 anos, aproximadamente 50 mil imigrantes foram contratados por fazendeiros da então Província de São Paulo para trabalharem na cultura do café. O público vê como os imigrantes buscavam melhores condições de vida no Brasil.
 
A mostra, em Sorocaba também organizada em conjunto com a Fundação Luiz Almeida Marins Filho (FLAMF), retrata ainda o cotidiano de imigrantes alemães e suíços, assim como a revolta dos colonos da Fazenda Ibicaba, fato que registra a decadência do sistema de parceria, culminando na contratação dos italianos para a jornada de trabalho. 
 
“A exposição torna-se uma interessante reunião de fatos históricos que apontam algumas das origens da construção do Estado de São Paulo nos moldes em que é conhecido hoje”, destaca o professor Luiz Almeida Marins Filho, curador local da mostra, segundo ele, construída inicialmente para ser instalada no BallinStadt Auswanderermuseum Hamburg (Museu da Emigração de Hamburgo), um dos mais importantes da Alemanha no que tange à emigração europeia, e que está agora traduzida para o português.
 
O patrocínio é do Instituto Robert Bosch e da Fundação Visconde de Porto Seguro. A pesquisa foi empreendida por José Eduardo Heflinger Júnior em arquivos europeus e contou com o apoio da Swiss International Airlines, da Köhler Stiftung de Munique, do professor Gilberto Calcagnotto e de João Luis Scholl.
 
O Espaço São Bento está localizado no casarão de número 144 do largo São Bento, ao lado do Mosteiro, no Centro. Estacionamento gratuito no local.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar