Segunda-Feira, 20 de Novembro de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< POLÍCIA Preso jovem que distribuía drogas sintéticas em raves Na casa do rapaz, foram apreendidos 415 micropontos de LSD, dezenas de ecstasy e frascos de lança-perfume

Publicada em 30/06/2017 às 16:05
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Germano Schonfelder)
Um jovem, 18 anos, responsável pela distribuição de "drogas sintéticas" em danceterias, festas exclusivas e universitárias, foi preso pela Polícia Civil. Os detalhes da operação foram apresentados na tarde desta sexta-feira (30) na sede da Delegacia Seccional de Sorocaba.
 
A investigação, que resultou na prisão do indivíduo, teve início há 30 dias. Conforme indica o trabalho do Centro de Inteligência da Polícia Civil, os produtos eram expostos em redes sociais. Na residência do rapaz, no bairro Júlio de Mesquita Filho, foram apreendidos 415 micropontos de LSD, dezenas de ecstasy e frascos de lança-perfume.
 
"Ele já teve, na adolescência, envolvimento com droga, e estaria traficando, vendendo ecstasy, lança-perfume e, principalmente, cartelas de LSD. O público dele seria de uma camada social mais abastada, porque são drogas mais caras. No mercado negro, um ponto de LSD é vendido por R$ 120", explica o delegado Alexandre Cassola, especificando, ainda, que o  jovem não estudava e pertencia à classe média.
 
Ainda de acordo com delegado, com base no depoimento do próprio preso, a grande maioria do público era jovens universitários de Sorocaba. Com isso, a investigação seguiu com pesquisas nas rede sociais. "Numa determina rede, com grupo fechado para alguns, foi verificado que ele disponha droga para alguns." 
 
Segundo Cassola, como o foco da investigação foi o traficante, a operação não envolveu festas e usuários. Na casa do jovem, as drogas encontradas seriam as mesmas comercializadas em eventos. "Também achamos frascos de lança-perfume vazios lá. Segundo ele, o estoque não estava abastado porque não tinha nenhuma festa nesta semana para ele comercializar."
 
De acordo com o delegado, o rapaz atuava apenas em Sorocaba e era o único procurado; contudo não está descartada a possibilidade de tráfico internacional, o que, se constatado, será encaminhado à Polícia Federal.
 
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar