Sexta-Feira, 21 de Julho de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< BRASIL Procurador mostra articulação entre Aécio e Temer para barrar Lava-Jato

Publicada em 19/05/2017 às 15:39
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Fotos Públicas)
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirma que o senador afastado Aécio Neves agiu junto ao presidente Michel Temer para barrar a “Operação Lava-Jato”, conforme documentos divulgados nesta sexta-feira (19). 
 
Em dos áudios entregues à Procuradoria-Geral da República, Joesley Batista, proprietário da JBS, questiona o Aécio a necessidade de parar com as investigações deflagradas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público, ao que Aécio esclarece que é para “cortas tudo para trás”. 
 
Ao explanar a frase, o tucano diz: “Tudo, acabar com todos esses crimes, de falsidade ideológica (...) o negócio grande não dá para assinar na surdina, tem de ser o seguinte, todo mundo assina, o PSDB vai assinar, o PT vai assinar, o PMDB vai assinar, estamos montando. A ideia é votar... porque o Rodrigo [Maia] devolveu aquela tal das ‘dez medidas’, a gente vai votar naquelas ‘dez medidas’, naquela merda daquelas ‘dez medidas’. O que estou sentindo, estou trabalhando nisso igual um louco”.
 
Neste trecho, Aécio refere-se a dois projetos que tramitavam no Congresso, o de anistia ao caixa dois e a lei de abuso de autoridade. O primeiro tentou ser votado na surdina por duas vezes e o projeto de lei do abuso de autoridade foi adiado no Senado. Sobre a “Lava-Jato”, especificamente, ele tentou organizar uma forma de impedir que as investigações avançassem. Para isso, direcionaria a distribuição dos delegados que conduziriam os inquéritos. No entanto isso não chegou a ser finalizado entre Temer, Aécio e o ex-ministro da Justiça e atual ministro do STF, Alexandre de Moraes.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar