Quinta-Feira, 17 de Agosto de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< SOROCABA Saae espera aprovação de financiamentos Dinheiro é para obras em três frentes: água, esgoto e drenagem

Publicada em 16/05/2017 às 11:25
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)
O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Sorocaba aguarda aprovação de financiamentos para quatro projetos apresentados junto ao Fundo Estadual de Recursos Hídricos, órgão ligado à Secretaria de Estado de Saneamento e Recursos Hídricos, envolvendo obras nas três áreas de atuação da autarquia – água, esgoto e drenagem. As solicitações envolvem o rio Sorocaba e canalização do córrego Supiriri.
 
No total, os financiamentos pleiteados, a fundo perdido, somam R$ 7.489.050,00 e incluem intervenções previstas no plano de governo do prefeito José Crespo e que o Saae diz pretender executar a partir deste ano. No projeto de canalização do Supiriri, que abrange um trecho de 320 metros, nas proximidades do Shopping Sorocaba, o canal será fechado, do tipo retangular, com aduelas de concreto, de 4 metros de largura por 2 de altura, e o financiamento pedido é R$ 3.320.000,00. 
 
A batimetria do rio Sorocaba também está na relação de pedidos. O trabalho vai consistir no mapeamento da topografia do leito, que será a base para o projeto, permitindo a retomada do desassoreamento do rio. O valor pedido de financiamento é R$ 500.000,00. 
 
No setor de captação, adução, tratamento e distribuição de água, o Saae solicita financiamento de R$ 3.418.650,00, para ser aplicado no programa de controle e redução de perdas no sistema de abastecimento de água da cidade. O objetivo é a diminuição da diferença entre o volume total de água tratada produzida e o medido nos hidrômetros mensalmente. Essas perdas, que atualmente se encontram em torno dos 40%, são decorrentes de fatores diversos, como vazamentos nas redes de distribuição, hidrômetros antigos e com imprecisões, quebrados, parados, fraudados ou violados e água utilizada na lavagem de filtros no processo de tratamento. 
 
Para este programa, a Autarquia está solicitando o financiamento para aplicar na compra de equipamentos de medição de grandes volumes  de água (macro medidores), na substituição de hidrômetros e na contratação de serviços para a detecção de vazamentos não visíveis, um conjunto de ações que vai permitir a detecção e a correção dos problemas de forma pontual. O projeto-piloto do programa vai acontecer na região abastecida pelo Centro de Distribuição Central Parque, que foi dividida em sete setores, para a aplicação das intervenções a serem desenvolvidas.
           
No setor de esgoto, o projeto apresentado pelo Saae é a implantação de um coletor num trecho do córrego Taquarivaí, ainda não saneado, localizado entre as avenidas Victor Andrew e Independência, cujo financiamento solicitado é de R$ 250.400,00. 
 
De acordo com o diretor-geral do Saae, Ronald Pereira da Silva, ao longo dos últimos anos, a autarquia tem se destacado pelas aprovações de financiamentos solicitados. “Um exemplo é este que estamos pleiteando junto ao Fehidro, para obras importantes para a cidade e que não deverão ter custo para a autarquia, a não as contrapartidas, visto que são a fundo perdido.” 
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar