Sábado, 27 de Maio de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< POLÍCIA Sorocaba está entre campeãs de roubo de motos São Paulo registra média de 106 motos roubadas ou furtadas por dia

Publicada em 10/05/2017 às 11:19
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)
O município de Sorocaba aparece entre as cidades paulistas com maior índice de roubos ou furtos de motos, atrás apenas de São José do Rio Preto e de Campinas, depois da Capital.  O Estado de São Paulo registrou 9.569 roubos e furtos de motocicletas, nos três primeiros meses de 2017. Só em março foram 3.482 eventos, ou seja, uma média de quatro ocorrências por hora, conforme dados que acabam de ser divulgados no Boletim Econômico Tracker-Fecap, com base nas informações disponíveis no site da Secretaria de Estado de Segurança Pública. Janeiro registrou 3.109 roubos ou furtos e fevereiro, 2.978.  
 
O Boletim Tracker-Fecap é resultado da parceria entre o Grupo Tracker – maior empresa de rastreamento e localização de veículos do Brasil – e a Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (Fecap) – referência na área de Gestão de Negócios. Nele, analistas traçam um panorama detalhado do mercado do crime no Estado de São Paulo. “Como a Secretaria de Estado da Segurança Pública divulga apenas os dados gerais de roubo e furto de veículos, decidimos fazer uma análise mais profunda das informações disponíveis, segmento por segmento, para trazer para a população um cenário mais real”, afirma o coordenador do Núcleo de Estudos da Conjuntura Econômica, Erivaldo Costa Vieira. 
 
As motocicletas representaram cerca de 20% do total dos boletins de ocorrência registrados na categoria de roubo e furto de veículos. Analisando o comportamento dos bandidos em março, quando se trata de roubo, o horário preferido para praticar o crime é à noite (50,03%), seguido da tarde (18,14%), manhã (15,98%) e madrugada (15,70%). Já os furtos apresentaram um cenário diferente, apesar da maioria também ter sido cometido à noite (29,77%); o segundo horário com mais ocorrências foi pela manhã (22,69%), seguido da tarde (20,20%) e de madrugada (17,28%).
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar