Sexta-Feira, 5 de Junho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< SOROCABA Crespo determina corte de ponto de funcionário público que aderir à greve na sexta-feira Mobilização pode afetar Escolas Municipais, Unidades de Saúde e coleta de lixo

Publicada em 26/04/2017 às 20:00
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Arquivo/Fernando Rezende)
O prefeito de Sorocaba, José Crespo, determinou, nesta quarta-feira (26), que seja cortado o ponto dos servidores que aderirem à greve geral programada por entidades sindicais para a sexta-feira (28). Também mandou que os seus 22 secretários não permitam o abono do dia (a falta garantida por lei em data a ser escolhida pela chefia) e que garantam o trabalho aos servidores que comparecerem.
 
"Respeitamos o contraditório, as críticas e as reações de setores da sociedade a quaisquer atitudes dos governos, mas defendemos, acima de tudo, os direitos e as vontades da população em geral", disse o prefeito.
 
Crespo afirmou também que a greve deve ser sempre o último instrumento de pressão, nunca o primeiro nem o intermediário. Para ele, a greve deve ser espontânea e nunca forçada, com piquetes e paralisação dos meios de locomoção, etc.
 
Ele entende, ainda, que a greve nunca deve ser agendada e emendada a feriados ou finais de semana e que os dias parados devem ser descontados dos grevistas como forma de eles demonstrarem sacrifício pela causa e como uma indenização aos prejuízos causados a terceiros.
 
“A Prefeitura e suas unidades autônomas (Urbes, Saae e Pq. Tecnológico) não vão aderir à greve, mas não agirão contra ela”, disse o prefeito.
 
TRANSPORTE - A Urbes – Trânsito e Transportes informa que as empresas Consor e STU foram notificadas pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Sorocaba e Região sobre a Paralisação Nacional anunciada para esta sexta-feira (28), da 0 às 23h59. 
 
Ainda que a notificação se baseie na Lei nº 7.783/89, o sindicato não se manifestou em disponibilizar um percentual mínimo de ônibus em operação em Sorocaba, motivo pelo qual a Urbes oficiou as duas empresas concessionárias (Consor e STU) e o sindicato para tentar evitar a paralisação. Além disso, ajuizou ação na tarde da última terça-feira (25) junto ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT) para que seja mantida 70% da frota em operação.
 
De acordo com a Urbes, se houver a paralisação com um percentual mínimo de ônibus em operação, o Terminal Santo Antônio e o Terminal São Paulo serão abertos normalmente e todas as linhas continuarão em circulação, porém, com quantidade reduzida de ônibus e com longos intervalos de espera.
 
A Urbes lamenta esse tipo de manifestação que prejudica muito o deslocamento da população e orienta a quem puder, que altere as suas viagens, até que o serviço seja normalizado.
 
O Sistema de Transporte possui 109 linhas de ônibus em operação. Circulando diariamente nos terminais cerca de 120 mil passageiros, sendo 80 mil no Terminal Santo Antonio e 40 mil no Terminal São Paulo.
 
TRÂNSITO - Os agentes de trânsito serão posicionados desde as primeiras horas da manhã em pontos estratégicos de tráfego para minimizar os efeitos da paralisação. A central semafórica operará em esquema diferenciado para dar fluidez às vias arteriais. Os agentes que trabalham no CCO Trânsito – Centro de Controle Operacional – auxiliarão no monitoramento do trânsito através das câmeras instaladas na cidade.
 
ESCOLAS MUNICIPAIS - As escolas municipais vão funcionar normalmente se houver funcionários para receber as crianças. A recomendação da Secretaria da Educação é que os diretores de unidades utilizem o bom senso para avaliar se a escola poderá receber os alunos ou não. Se não houver quantidade suficiente na relação número de alunos/adultos, ou mesmo ausência de professores, inspetores de alunos suficientes para manter a segurança dos alunos no pátio e demais funcionários de apoio (equipes de limpeza, merenda, secretaria de escola) os gestores suspenderão o atendimento. Para alunos que permanecerem na unidade escolar, a direção deverá criar atividades até que os pais ou responsável legal possam buscá-los.
 
Todos os servidores presentes na unidade escolar, mesmo aqueles que tenham chegado atrasados em função de problemas no trânsito relacionados à greve, deverão cumprir seus horários e passar seus cartões normalmente, caracterizando o seu direito de não adesão à greve. Nos casos de suspensão de aulas que caracterizem a necessidade de reposição do dia letivo, a secretaria irá orientar oportunamente.
 
UNIDADES DE SAÚDE - As unidades de saúde pública municipal também terão atendimento normal aos pacientes se houver funcionários públicos cumprindo suas jornadas de trabalho. 
 
COLETA DE LIXO - Por conta da manifestação, a coleta de lixo poderá estar prejudicada no dia 28. A Secretaria de Conservação, Serviços e Obras orienta a população a manter sacos de lixo dentro de casa e aguardar o dia da próxima coleta. 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar