Terça-Feira, 2 de Junho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< SOROCABA PM diz que acompanhará manifestações da Greve Geral Ônibus vão parar por 24 horas

Publicada em 26/04/2017 às 18:43
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Arquivo/Fernando Rezende)
As manifestações públicas programadas para esta sexta-feira (28), dentro da mobilização “Greve Geral”, convocada pelas centrais sindicais, serão acompanhadas por polícias militares, conforme o comandante do CPI-7, Antônio Valdir Gonçalves Filho. 
 
“Em atenção as notícias sobre a paralisação geral e consequente mobilização trabalhista organizada pelos sindicatos das categorias prevista para a sexta-feira, cabe a Polícia Militar esclarecer que, em cumprimento de sua atribuição constitucional e no Estado de Direito em que se defende a democracia e a liberdade das pessoas se manifestarem publicamente, de maneira pacífica, nenhum direito pode ser exercido sem limites”, diz nota emita pela PM.
 
Particularmente, em Sorocaba, em todas essas situações a PM ressalta que estará presente, atuando, sobretudo, na proteção dos cidadãos nas manifestações. O texto diz, ainda, que a atuação não será para reprimir um direito legal e assegurado ao cidadão, mas para evitar a prática de crimes por aqueles que, aproveitando-se da situação e oportunidade, praticam atos contrários à democracia, à cidadania e aos bens jurídicos tutelados pelo Estado.
 
“Nesse sentido, a PM, especialmente por meio do Policiamento Territorial, do Policiamento Rodoviário, do Grupamento Aéreo e do Corpo de Bombeiros, atuará intensamente e de maneira integrada com os demais órgãos de segurança, como a Polícia Civil, a Guarda Civil Municipal e outros órgãos de interesse, a exemplo da Urbes. Em esforço conjunto, atuará nos pontos de maior circulação de pessoas e de veículos do município, a fim de garantir a ordem pública e, essencialmente, a tranquilidade e a segurança dos cidadãos sorocabanos”, assegura. 
 
Transporte 
 
Os trabalhadores em transportes nos setores urbano, intermunicipal, rodoviário, de fretamento e de cargas vão participar da greve geral, que vai ocorrer em todo o Brasil nesta sexta-feira (28), contra as reformas da Previdência e Trabalhista e aprovação da terceirização sem limites. A decisão foi tomada pela categoria em assembleia nesta terça-feira (25), na sede do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região. 
 
A categoria seguirá a orientação nacional das centrais sindicais brasileiras e irá paralisar as atividades por 24 horas, das primeiras horas da madrugada até as 23h59. O Sindicato ressalta que o transporte funcionará normalmente na quinta-feira (27); portanto, as linhas de transporte urbano, intermunicipal e rodoviário que circulam após a meia-noite irão finalizar suas viagens seguindo o itinerário praticado.
 
TRANSPORTE ESPECIAL - O Sindicato informa, ainda, que os transportes voltados para atendimento específico de saúde irão funcionar normalmente. Em Sorocaba, por exemplo, o transporte especial, aquele que atende com hora marcada a pessoas com necessidades especiais, estará funcionando para casos específicos de tratamento de saúde. Na região, os transportes por fretamento que levam pacientes para tratamento médico em hospitais e clínicas também serão mantidos em funcionamento.
 
GREVE GERAL – O ato é convocado por todas as centrais sindicais brasileiras e pelas Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, que congregam movimentos sociais, populares e estudantis. Na região de Sorocaba, a organização da greve é responsabilidade da Frente Brasil Popular e do Fórum Interinstitucional de Defesa do Direito do Trabalho e da Previdência Social de Sorocaba e Região.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar