Domingo, 28 de Maio de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< SOROCABA Policlínica será reformada

Publicada em 15/03/2017 às 14:44
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

O prefeito José Antônio Caldini Crespo autorizou ontem a realização de uma ampla reforma geral no prédio do antigo Hospital São Severino, no bairro de Santa Rosália, e que há quase duas décadas, exatamente 18 anos completados no próximo domingo (19), abriga a Policlínica Municipal de Especialidades “Dr. Edward Maluf”. O processo está em fase de abertura da licitação para contratar a empresa responsável pelos trabalhos. A previsão é de que em 90 dias o certame esteja concluído, podendo-se dar início à obra no terceiro trimestre de 2017. A Policlínica Municipal funciona desde março de 1999, no prédio do antigo Hospital São Severino, construído pela Família Pereira da Silva para atender aos operários da antiga Fábrica Têxtil Santa Rosália, na primeira metade do século passado. 
 
A reforma prevê a recuperação geral do telhado, com substituição de telhas e revisão do madeiramento. Também estão no projeto as revisões hidráulica e elétrica, assentamento de revestimentos em corredores, inclusive do subsolo e pintura geral interna e externa. No pátio, a novidade será a instalação de um espaço kids para que as crianças possam ficar e se distrair durante a espera por atendimento. Ainda na área externa, haverá a colocação de uma cobertura e novo piso na rampa de acesso para cadeirantes. 
 
A sala da central de processamento de dados será transferida para o subsolo e possibilitará a implantação de uma ala de Saúde da Mulher, concentrando os atendimentos e proporcionando melhorias ao atendimento do público feminino no andar térreo. Todas as áreas atingidas por infiltração e umidade terão tratamento de recuperação. Solicitada pela Secretaria da Saúde, a reforma tem o projeto de engenharia e a gestão do contrato da obra assinados pela Secretaria de Conservação Serviços e Obras da própria Prefeitura. A estimativa de custo é de R$ 1,7 milhão.
 
900 MIL ATENDIMENTOS - Sem receber melhorias há vários os anos, a Policlínica Municipal realiza até 90 mil atendimentos mensais, entre consultas com especialistas, exames de diagnósticos e pequenas cirurgias, segundo informa ainda a Secretaria da Saúde da Prefeitura. Corredores, consultórios, departamentos administrativos e até o centro cirúrgico têm apresentado problemas graves de infiltração, piorados neste início de ano devido às chuvas. O prédio também sofre com danos por falta de manutenção, problemas elétricos, hidráulicos, pisos e revestimentos quebrados em vários setores. Até cancelamentos de cirurgias têm ocorrido quando o clima está chuvoso, conforme explicou a chefe da Divisão de Especialidades da Pasta, Mônica Fazani Martins. “Quando está prestes a chover já ficamos em alerta e nem autorizamos o início de procedimentos, porque a água da chuva cai direto pela instalação do foco cirúrgico”, conta a gestora.
 
O médico Paulo Cordeiro, coordenador da Policlínica, conta, por sua vez, que é abordado todos os dias por pacientes pedindo soluções para os problemas de ventilação e para melhorias no estado geral do prédio, onde é fácil encontrar paredes e teto com bolhas e marcas de umidade. Esse tipo de situação está presente também no arquivo central, onde ficam mais de 800 mil prontuários de pacientes atendidos nesses 18 anos da unidade.
 
Para o secretário municipal da Saúde, Rodrigo Moreno, devolver as condições adequadas de funcionamento à Policlínica, preservar os equipamentos ali existentes e garantir o conforto dos usuários e dos funcionários se configurou como uma necessidade prioritária em suas primeiras visitas ao local neste ano. “As instalações estão bastante danificadas e, se não forem reparadas, logo podemos ter o comprometimento mais sérios da estrutura e do acervo. Além disso, consideramos que os pacientes precisam ser mais bem acolhidos, em locais bem conservados do que encontramos desde o início do ano”, acrescentou.
Há 1 comentário nesta notícia

Achei que seria preciso o prédio desabar! anos de reclamações, alertas de cipeiros...até que enfim!

Renata T.Bandeira - 16/03/2017 - 09:03:18