Domingo, 25 de Junho de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< ECONOMIA Emprego na indústria tem primeiro resultado positivo em quatro meses Região Metropolitana perde 13,4 mil postos de trabalho em um ano

Publicada em 17/02/2017 às 14:05
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Agência Brasil)
Os empregos na indústria da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS) apresentaram aumento de 0,15% no mês de janeiro deste ano, variação equivalente a 150 novos postos. Desde setembro de 2016, com -1,46%, o resultado não era positivo; no mesmo mês do ano passado, houve queda de 0,27%.
 
Os dados divulgados ontem pela Diretoria Regional do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) mostram que o resultado de janeiro foi influenciado pelas variações positivas de Confecção de Artigos de Vestuário e Acessórios (2,05%), Produtos Químicos (4,30%), Produtos Alimentícios (0,91%) e Veículos Automotores e Autopeças (1,36%).
 
O acumulado de 12 meses é de -11,94%, representando uma queda de aproximadamente 13.400 postos de trabalho. Máquinas e Equipamentos (-55,58%), Produtos de Borracha e de Material Plástico (-22,86%) e Produtos de Metal (-19,17%) foram os setores que tiveram os piores resultados do período.
 
Erly Domingues de Syllos, diretor-titular do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo de Sorocaba, comemora o resultado após o ano de 2016 ter apresentado quase mil desempregos na indústria por mês. “Há 22 meses que vinha em queda, apesar dos pequenos picos”, relata.
 
O diretor explica que 70% das empresas voltaram a contratar no Estado e, junto ao resultado positivo de janeiro, é uma vitória. “O estrago foi muito grande, mas estamos caminhando para a reativação da economia.”
 
Há diversos fatores que justificam o saldo positivo de janeiro, de acordo com Syllos. “A taxa de juros tem caído, a inflação está diminuindo e há um trabalho de base do governo”, cita.
 
Porém ainda não é momento para grandes comemorações, alerta o diretor. “É possível que alguns setores ainda tenham alguma dificuldade, mas não em queda-livre como estava”, declara. “O trem estava descontrolado, mas, agora, dá para voltar aos trilhos.”
 
ESTADO – Há 20 meses, o nível de emprego industrial no Estado não apresentava resultado positivo. A indústria paulista registrou 6,5 mil novas vagas de emprego em janeiro; variação de 0,31% na comparação com dezembro de 2016, sem ajuste sazonal.
 
O destaque é o segmento de Produtos de Borracha e de Material Plástico, com aumento de 1.969 vagas, e o de Confecção de Artigos de Vestuário e Acessórios, que gerou 1.742 postos. Comparado a janeiro de 2016, esse mês teve variação negativa em 5,73%, com demissão de 132 mil trabalhadores. Nos últimos três anos, a indústria perdeu 518 mil postos de trabalho.
 
Os resultados foram positivos na Grande São Paulo (0,14%) e no interior (0,43%). Quando avaliadas as diretorias regionais, há aumento em São Carlos (2,16%), influenciado por Materiais Elétricos (5,92%) e Produtos Alimentícios (3,02%); Araraquara (1,89%), com Produtos Têxteis (3,75%) e Confecções e Vestuários (3,31%); e Jacareí (1,46%), liderado por Confecções e Vestuários (12,50%) e Produtos Têxteis (2,35%).
 
Já as variações negativas ficaram com São Caetano do Sul (-2,41%), influenciadas pelo setor de Veículos Automotores e Autopeças (-5%) e Produtos de Borracha e Plástico (-1,42%); Matão (-1,78%), com setores de Máquinas e Equipamentos (-2,09%) e Produtos Alimentícios (-2,56%); e Franca, com o setor de Artefatos de Couro e Calçados (-4,38%) e Produtos de Borracha e Plástico (-0,62%).
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar