Terça-Feira, 28 de Março de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< ESPORTE Lesões começam a preocupar Azulão antes de maratona de jogos

Publicada em 10/02/2017 às 14:50
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Jesus Vicente)
Além de superar os dois últimos resultados ruins, a derrota na estreia do estadual para o Corinthians por 1 a 0, e a eliminação precoce na Copa Brasil, com um gol aos 46 minutos do segundo tempo na quarta-feira, no CIC, no empate por 1 a 1 com o Paraná, o São Bento começa a se preocupar com outro problema: as contusões.
 
Nesta quinta-feira, dia de reapresentação, alguns problemas começaram a preocupar o clube. O atacante Ricardo Bueno está fora do jogo com o São Bernardo, no domingo (12), no ABC, por conta de uma lesão muscular de grau um na região posterior da coxa. O “coringa” Régis, lateral e atacante, sentiu a região do músculo adutor, mas pode ser que fique à disposição do treinador Paulo Roberto Santos.
 
O volante Moradei, que vinha como opção no banco de reservas, sentiu uma lesão e virou dúvida. O meia Morais foi poupado do jogo com o Paraná depois de fazer um teste e sentir uma leve dor muscular, mas não está lesionado. O jogador foi poupado, porém poderá ser aproveitado no ABC.
 
O time treinou nesta quinta-feira à tarde, e hoje faz o treino final antes de se concentrar para o jogo de domingo, no ABC. O São Bento é o quarto lugar no grupo C do estadual, sem ponto ganho, atrás de Novorizontino e Palmeiras, que têm 3, e do Santo André, que soma 2 pontos. Depois do São Bernardo no domingo, o time de Sorocaba vai a Itu enfrentar o Ituano na quarta-feira que vem; depois pega o Botafogo no CIC e o São Paulo no Morumbi.
 
EXPLICAÇÃO - Os jogadores do São Bento bem que tentaram explicar a eliminação da Copa do Brasil, diante do Paraná Clube, com um gol aos 46 minutos do segundo tempo, no empate por 1 a 1 nesta quarta-feira no CIC, em Sorocaba. O atacante Magrão disse que, no segundo tempo, o São Bento só correu atrás. “Mas pagamos o preço por isso.” O atacante Guilherme Queirós falou: “Perdemos (a vaga) num detalhe, agora vamos erguer a cabeça e pensar no São Bernardo”. 
 
O atacante Clebson analisou a partida: “Não foi o resultado que a gente tinha planejado. Nossa meta era dificultar ao máximo a saída de jogo deles, tanto que tivemos um volume de jogo muito bom no primeiro tempo, saímos na frente, mas na segunda etapa o time deu mais espaço a eles”, destacou. O atacante comentou sua saída: “Minha saída foi opção do treinador, que viu a melhor peça para o time, colocando um jogador mais descansado para dar um ritmo melhor”, falou.
 
O lateral-esquerdo e capitão, Marcelo Cordeiro, também buscou argumentos para justificar a eliminação logo na estreia. “Nosso objetivo era passar de fase, e até os 46, estávamos fazendo por merecer o resultado. Saímos na frente e fomos superiores no primeiro tempo. No segundo, era normal o time recuar, até porque jogamos contra o vento e tomamos esse gol aos 46. Isso é o futebol e enquanto o juiz não apita o final temos de estar ligados”, destacou. 
 
Segundo Cordeiro, o Azulão teve várias bolas de contra-ataque, 3 contra 2 e não conseguiu matar o jogo no segundo tempo. “Agora é pensar no São Bernardo e buscar um bom resultado”, disse. 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar