Sábado, 19 de Agosto de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< CULTURA Império do Parque das Águas une carnaval e fé

Publicada em 06/02/2017 às 20:15
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Fantasias e adereços ficam pelas casas da equipe (Foto: Fernando Rezende)

CARNAVAL 2017

Pertinente ao momento vivido pelos amantes do carnaval, “As três facetas da fé” é o tema escolhido pela Escola de Samba Império do Parque das Águas para passar pela avenida. As religiões serão homenageadas com citações ao catolicismo, espiritismo, orixás, entre outros.

“Cada um tem uma maneira de fé e tem que ter fé, amor e carinho para fazer carnaval hoje”, esclarece Maria Cristina Marcelino Matavelli, presidente da Império. Os preparativos duram o ano todo e contam com patrocinadores para atingir o valor médio de R$ 30 mil para a festa. “O povo quer muito que aconteça, e é preciso muita força para prosseguir”, afirma.

Os obstáculos financeiros deste ano não impediram a escola de trabalhar para fazer uma boa apresentação. “Se você viver essa crise sem ter força de vontade, não vai sair nada”, justifica. A presidente diz que, diante da atual situação, a população e as escolas uniram-se mais. “Está melhor que na época em que tínhamos condições melhores; é uma união diferente.”

Entretanto o medo de que não houvesse festa esteve presente até a reunião com a Prefeitura e a Secretaria da Cultura. “A gente ficou esperando até o último momento”, relata Maria Cristina. “O melhor para hoje é que temos o espaço, porque, com o resto, a gente vai se virando e fazendo acontecer.” As escolas estão reutilizando materiais e até efetuando trocas de fantasias para que uma aproveite a da outra.

A presidente elogia a postura do prefeito José Crespo (DEM) e do secretário da Cultura, Werinton Kermes, que fizeram reuniões com as escolas de samba para os acertos do Carnaval 2017. “A Prefeitura deu toda a estrutura, mesmo sem verba, não precisou implorar”, comenta Lúcia Batista Cruz, conselheira fiscal da Liga Sorocabana de Blocos e Escolas de Samba (Lisobes).

Lúcia, que desfila pela 28 de Setembro e pela Gaviões da Fiel, está ajudando nos preparativos da Império também. Para ela, a união entre as escolas é a maior conquista deste ano e mostra que o carnaval vale a pena. “O povo deu muita crítica pelo Facebook”, lamenta. “É uma ignorância, tem de conhecer o trabalho antes de sair tacando pedra”, concorda Maria Cristina.

“O carnaval não é só carnaval”, frisa a presidente. “A hora em que um menino está aqui, trabalhando com a bateria ou costurando, não está na rua. A parte social tem de acontecer.” Maria Cristina diz que, acima de tudo, gostar do que faz é o que motiva a escola a continuar. “A gente tem de vencer essa luta.”

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar