Quinta-Feira, 29 de Junho de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< BRASIL Instituto diz que Marisa Letícia está sem aparelhos; corpo deve ser cremado

Publicada em 03/02/2017 às 12:33
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: ABr)
A ex-primeira-dama Marisa Letícia está sem aparelhos desde que os médicos do hospital Sírio-Libanês detectaram, na manhã desta quinta-feira (2), a ausência de atividade cerebral da mulher do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. A informação foi passada por uma fonte do Instituto Lula. Marisa, 66 anos, estava internada na UTI do hospital desde 24 de janeiro, quando foi vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC).
 
O cardiologista Roberto Kallil Filho disse na noite de terça-feira (31) que o estado de saúde da ex-primeira-dama era considerado “irreversível". Conforme boletim médico divulgado ontem pela manhã, já tinham sido iniciados os procedimentos para doação de órgãos com a autorização da família. Está definido que serão doadas as córneas de Marisa. 
 
CREMAÇÃO - Ela havia manifestado a familiares o desejo de ser cremada, o que será atendido. A cerimônia de cremação deve ser no Cemitério Jardim da Colina, em São Bernardo do Campo (SP).
 
SOLIDARIEDADE - Políticos e ex-ministros acompanhavam o ex-presidente e sua família no Sírio-Libanês. Estavam no hospital, os ex-ministros Guido Mantega, Fernando Haddad, Miguel Jorge e Alexandre Padilha. Durante a manhã, chegaram os senadores petistas Lindbergh Farias, Gleisi Hofmann e Humberto Costa. Mais cedo, a ex-presidente Dilma Roussef divulgou nota de pesar.
 
Desde que Marisa foi internada, Lula recebeu apoio não apenas de seus aliados, mas também de adversários no campo político, que prestaram solidariedade nos últimos dias. O presidente Michel Temer ligou para Lula no primeiro dia de internação de Marisa. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), o ministro das Relações Exteriores, José Serra (PSDB), e o senador e presidente nacional do PSDB, Aécio Neves, também entraram em contato.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar