Quinta-Feira, 23 de Março de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< EDITORIAL Hora de corrigir as diferenças históricas

Publicada em 31/01/2017 às 07:32
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Depois de toda a corrupção que vem enlameando o Brasil há tantos anos, será que os brasileiros têm alguma ideia de quantas dezenas de milhares de pessoas estão sofrendo hoje por estarem adoentadas e necessitando de remédios, atendimentos médicos e hospitalares ou que já morreram por falta deles? Será que todos têm ideia de quantos já morreram em função das péssimas condições das rodovias brasileiras, pela falta de pistas duplas e triplas ou por não terem uma alimentação digna da sobrevivência ou até mesmo nenhum tipo de alimentação? Será que todos têm ideia de quem são os responsáveis por todas essas mortes e pelas dezenas de milhares que teremos nos próximos anos? 
 
É evidente que os responsáveis por tudo isso são os governantes e políticos do País e a própria sociedade brasileira. Os primeiros, porque a maioria é corrupta e mentirosa, administrando em causa própria, e a população porque  escolhe mal e sempre deixa as coisas por isso mesmo, sem cobrar a honestidade que os cargos públicos exigem e permitindo que todos façam o que bem entendem em prejuízo da Nação. Infelizmente, ao longo dos tempos, o brasileiro sempre foi passivo e acomodado demais, ignorando que os políticos só têm medo do povo nas ruas. O resto eles tiram de letra e seguem em frente como se nada demais estivesse acontecendo. Felizmente, para que não se diga que tudo já passou do fundo do poço, a "Lava-Jato" está passando o Brasil a limpo e tirando de cena tantos aproveitadores e espertalhões que nunca se preocuparam com a situação que os brasileiros vivem. 
 
Todos sabem que há 2.017 anos um homem justo, inocente e preocupado com os seus semelhantes foi condenado à morte sem passar por um processo justo. Era o mais inocente entre os inocentes. O povo preferiu poupar Barrabás, o ladrão. Hoje, o que se vê, no Legislativo, Executivo e Judiciário, com raríssimas exceções, são milhares de Judas e Barrabás tomando conta do Brasil.
 
O fato é que um País mais justo e igualitário só será construído a partir do desenvolvimento pleno de todos os brasileiros. Condições igualitárias de acesso à educação, ao atendimento médico-hospitalar, às práticas esportivas, à segurança e ao lazer podem contribuir para corrigir diferenças históricas entre todos os grupos da população. É preciso discutir muito mais importantes conceitos como preconceito, inclusão, respeito, cidadania e honestidade. 
 
Só a partir do momento em que cada brasileiro bater panelas nas ruas diariamente é que as coisas haverão de melhorar como se deve. Não tem sentido que em pleno século 21, com a evolução da sociedade, as pessoas continuem sendo tratadas como se fossem de segunda classe. 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar