Domingo, 15 de Setembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< POLÍCIA Sorocaba teve uma pessoa assassinada a cada cinco dias no ano de 2016

Publicada em 25/01/2017 às 06:55
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Divulgação/Ebc)
A escalada de violência em Sorocaba alcançou 62 casos de homicídios com 63 vítimas, durante os meses de 2016. Foi uma pessoa assassinada a quase cinco dias na média. Os números são maiores do que em 2015, mas menores do que no ano retrasada, mostrando oscilações. Os números são menores se comparados com 2015: 53 casos de homicídios, com 56 vítimas.
 
Numa análise retroativa, que chega até 2002, os casos de homicídios registram uma variação para menos casos, oscilando em alguns anos. Em 2002, foram 133 casos, com 143 vítimas; em 2003 foram 121 casos, com 130 vítimas; em 2004, 107 casos, com 113 vítimas; em 2005, 101 casos, com 101 vítimas; em 2006, há 10 anos, 83 casos de homicídios aconteceram, com 85 mortos em Sorocaba; em 2007, 54 casos, com 54 vítimas; em 2008, 69 casos, com 73 vítimas; em 2009, 63 casos, com 65 vítimas; em 2010, 59 casos, com 67 vítimas; em 2011, 51 casos, com 55 vítimas; em 2012, 65 casos, com 66 vítimas; em 2013, 59 casos, com 61 vítimas; em 2014, 85 casos de homicídios, com 102 mortos.
 
Os dados são das mais recentes estatísticas criminais, divulgadas ontem pela Secretaria de Segurança Pública - SSP do Estado de São Paulo.
 
A SSP afirma ter fechado 2016 com mais um recorde na redução de homicídios. A taxa de 8,47 vítimas por 100 mil habitantes é a menor da série histórica, iniciada há 16 anos, de forma pioneira, pelo Estado. Também é a mais baixa entre todos os Estados brasileiros, e está muito abaixo da média nacional. O número de casos de homicídio diminuiu 6,31% em todo o ano, caindo de 3.758 para 3.521 registros, com 237 a menos. Apenas em dezembro, houve redução de 1,75%. Ambos os totais de 2016 são os menores da série histórica.
 
Para efeito de comparação, segundo os dados mais recentes do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, de 2015, a taxa paulista era de 8,9 mortos por 100 mil habitantes, enquanto a do Brasil estava em 25,7. Esse índice continuou em queda no ano passado, atingindo, desde 2001, uma redução do número de mortes de 72%, de mais de 13 mil mortos para 3,6 mil.
 
CIDADES DO INTERIOR MAIS VIOLENTAS - Os homicídios dolosos aumentaram 2,78%, crescendo de 1.869 para 1.921. O número de vítimas do indicador de criminalidade teve alta de 3,05%, passando de 1.935 para 1.994. As cidades do interior fecharam o ano de 2016 com taxas de homicídio doloso de 8,43 casos e 8,75 vítimas a cada grupo de 100 mil habitantes.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar