Sexta-Feira, 28 de Abril de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< ECONOMIA Impostômetro alcança mais de R$ 107 mi na Cidade neste ano

Publicada em 22/01/2017 às 11:22
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Fernando Rezende)
O painel intitulado “Impostômetro”, localizado na sede da Associação Comercial de Sorocaba (Acso), no Centro, chegou aos R$ 107 milhões na tarde de sexta-feira (20), com dígitos avançando a todo momento.
 
“É um absurdo, ainda é dia 20”, observa Ênio de Toledo, aposentado. Contando 15 dias úteis de arrecadação, Toledo espanta-se com o valor e não acredita que haverá bom uso do que foi arrecadado. “Não vai melhorar muita coisa, os poderosos só fazem o que querem”, critica. Nascido em Sorocaba, o aposentado afirma ter o direito de fazer reclamações. “E nosso governo deixa muito a desejar, é difícil ser otimista.”
 
A estudante Amanda Vieira ainda não trabalha, mas sabe do peso dos impostos no bolso dos pais e se decepciona com a aplicação do dinheiro voltada à população. “Se todo esse valor fosse usado para fazer melhorias para a cidade, acharia bom, mas não é isso que eu vejo”, alega.
 
De acordo com José Alberto Cépil, presidente da Acso, a arrecadação neste mês está abaixo da de janeiro de 2016, pois a economia não está bem como deveria e Sorocaba sentirá a diferença. “Se a gente não tem uma cidade próspera, todos os setores são afetados”, explica. “Há mais desemprego e mais gente precisando de assistência do setor público, o que cria ainda mais dificuldade.”
 
A princípio, a expectativa é de que o município arrecade por volta de R$ 2 bilhões neste 2017, mas isso dependerá do aquecimento da economia. “Acreditamos que vai melhorar, apesar das turbulências que estão acontecendo”, afirma Cépil.
 
A projeção é de que no segundo semestre o País retome o equilíbrio, pois a partir de março haverá liberação de partes do FGTS, redução de juros cobrados de empresas por bancos e pacotes do BNDES. “Mas não será algo rápido”, adianta Cépil.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar