Terça-Feira, 27 de Junho de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< COTIDIANO Folia de Reis mantém a tradicional celebração ao nascimento de Jesus

Publicada em 05/01/2017 às 07:00
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

José Coppi, 71, guarda fotos das primeiras apresentações do grupo (Fernando Rezende)
Em todos os anos, no dia 6 de janeiro, celebra-se a visita dos três Reis Sábios ou Magos, chamados, pela Tradição, Gaspar, Melquior e Baltasar, ao recém-nascido Menino-Deus, Jesus Cristo. Devotos de todo o País fazem homenagens ao importante acontecimento e em Sorocaba não é diferente. Há 23 anos, o Grupo de Folia de Reis alegra com música as ruas e casas de fiéis como uma forma de elogio ao nascimento de Jesus Cristo. Neste ano, a louvação a Jesus ocorrerá na Praça Coronel Fernando Prestes, no Centro, às 19 horas desta sexta-feira (6).
 
A tradição é mantida por 16 pessoas e liderada por um dos fundadores, José Coppi, 71 anos. “Para mim, significa uma religião”, conta Coppi. “Sou muito devoto e é um prazer imenso estarmos reunidos como um grupo.” Com dois CDs gravados e dois livros publicados, o Grupo de Folia de Reis de Sorocaba busca exaltar a importância do momento para os cristãos e manter a tradição viva na mente das pessoas. “A fé e gostar muito do que a gente faz é o que me motiva”, relata Coppi.
 
Desde 1965, Coppi e seus amigos visitam informalmente casas para levar adiante as alegrias do Dia de Reis. Porém, neste ano, as caminhadas pelos bairros não serão feitas por causa do cansaço implicado aos participantes. “Mas, se a pessoa convidar, a gente vai”, brinca o fundador. 
 
Há alguns anos, o grupo contava com o apoio de um sindicato por intermédio de um amigo que trabalhava no local, mas agora eles possuem apenas contribuições pessoais. Ajustes de instrumentos musicais e transporte são feitos com tais gratificações, e as roupas utilizadas nas apresentações são de confecção própria.
 
O Grupo de Folia de Reis começou com 30 pessoas e, segundo Coppi, alguns abandonaram e outros faleceram. A rotatividade de membros ocorre e não é simples mantê-los. “É difícil aguentar o dia inteiro para lá e para cá com toda a agitação”, explica. Mesmo em número reduzido, os componentes seguem a festa todos os anos e têm a intenção de continuar por muito tempo. Para Coppi, o assunto é sério e um herdeiro fiel deve ocupar a função. “Pelejei para encontrar alguém que assuma o compromisso, mas até agora não encontramos”, diz.
 
AGENDA – Além da louvação no dia 6, outras apresentações serão feitas. No sábado (7), o Grupo de Folia de Reis estará na Vila Formosa, e no domingo (8), passarão pelo Jardim Abaeté e seguirão para a cidade de Mairinque.
 
HISTÓRIA – A Bíblia conta que, após o nascimento de Jesus, o Filho de Deus, três Reis Magos ou Sábios do Oriente visitaram-No na manjedoura depois de terem seguido uma brilhante estrela, para presentear a criança. Os três sábios deram-lhe ouro, que representa a realeza do Salvador; incenso, símbolo da divindade de Deus; e mirra, que fala de seu sacerdócio perante a humanidade e de sua morte em resgate de muitos.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar