Quarta-Feira, 29 de Março de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< CULTURA CNBB saúda a dom Júlio Akamine como novo arcebispo de Sorocaba

Publicada em 03/01/2017 às 07:02
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) encaminhou carta de saudação a dom Júlio Endi Akamine, nomeado na semana passada pelo papa Francisco como novo arcebispo metropolitano de Sorocaba, o terceiro, e de agradecimento ao arcebispo emérito, dom Eduardo Benes de Sales Rodrigues. Em nome da Presidência do órgão representativo do Episcopado brasileiro, seu secretário-geral, dom Leonardo Ulrich Steiner, bispo-auxiliar da Arquidiocese de Brasília, afirma que a CNBB: "agradece o alegre e incansável cuidado com que dom Eduardo Benes serviu a Arquidiocese de Sorocaba" e renova a dom Júlio "os desejos de bom prosseguimento da importante missão junto e em favor dessa Igreja Particular".
 
Na íntegra, a mensagem da CNBB a dom Júlio Endi Akamine diz o seguinte: “A comunicação da Nunciatura Apostólica, informando que o papa Francisco o nomeou nesta quarta-feira, 28 de dezembro, como arcebispo metropolitano de Sorocaba, trouxe alegria para a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. No ambiente do Concílio Vaticano II, o decreto Christus Dominus, sobre o múnus pastoral do bispo na Igreja realça a missão que o Pastor tem de ensinar: `Ensinem, por isso, quanto, segundo a doutrina da Igreja, valem a pessoa humana, com a sua liberdade e a própria vida corpórea; a família e a sua unidade e estabilidade, a procriação e a educação dos filhos; a sociedade civil, com as suas leis e profissões; o trabalho e o descanso, as artes e a técnica; a pobreza e a riqueza. Exponham, por fim, os princípios com que se hão de resolver os problemas gravíssimos da posse, do aumento e da justa distribuição dos bens materiais, da paz e da guerra, e da convivência fraterna de todos os povos´. Na alocução de sua ordenação episcopal, em 9 de julho de 2011, o senhor nos acenava para o esse múnus do bispo: `A missão de ensinar deve se distinguir mais pela qualidade do que pela quantidade. Falar menos e fazer mais não é sinal de impotência, mas de sabedoria. Em alguns casos, também o silêncio é uma forma de Magistério, quando, com esforço e com fadiga, o silêncio é expressão da busca da verdade. A gente só se aproxima da verdade na medida em que se mantém em busca dela e empenha nela todas e as melhores forças`. Recordo apenas esse traço da nossa missão – o múnus de ensinar - como sinal de interesse e apreço pelo seu pastoreio diante do novo horizonte de trabalho que a Igreja lhe apresenta”.
 
E acrescenta: “A CNBB envia ainda saudação especial ao cardeal-arcebispo Odilo Pedro Scherer, a quem o senhor auxiliou durante os últimos anos, agradece o alegre e incansável cuidado com que dom Eduardo Benes serviu a Arquidiocese de Sorocaba, e renova os desejos de bom prosseguimento da importante missão junto e em favor dessa Igreja Particular”.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar