Terça-Feira, 24 de Outubro de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< AGENDA CULTURAL Sesc começa com projetos Luau e Na Laje em janeiro

Publicada em 29/12/2016 às 11:04
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Em janeiro e fevereiro, novos projetos musicais animam no anfiteatro do Sesc Sorocaba. Nas sextas-feiras, às 20 horas, haverá o Luau, e nos domingos, às 18, o Na Laje. No Luau, a intenção é proporcionar um clima especial, com o melhor da música, nas noites quentes de verão; já no Na Laje, a ideia é trazer o melhor do samba para encerrar o domingo com ritmo de alegria. Todos os shows serão ao ar-livre e de graça. 
 
O clima em janeiro começa esquentando com a programação especial do Luau. Na primeira sexta-feira do mês, dia 6, a banda sorocabana Monoclub abre o projeto e inaugura o palco com o show do disco “Romperia”. A Monoclub é uma banda de Folk, que explora a mistura das raízes da música caipira brasileira com influências do country norte-americano. 
 
Na semana seguinte, dia 13, sobe ao palco a banda Tumbao de La Casa e seus ritmos de danças caribenhas. No repertório, muita salsa em ritmos como mambo, cha-cha-cha, bolero, guaganco, son, guaracha e outros dançantes. Já no dia 20, a banda Hominídeos, de Mairinque, traz ao Luau o reggae misturado a ritmos como rock’n roll e músicas típicas brasileiras. A originalidade e o forte impacto das letras chamam a atenção. 
 
NA LAJE - O cantor e compositor Chico Mendes inaugura o palco do projeto no domingo, dia 8, com o show “Chico Mendes Canta Cartola”. O samba do mestre Cartola é o grande destaque do espetáculo, que traz também algumas composições autorais com o melhor do samba para todas as idades. Em seguida, no dia 15, é a vez do cantor e compositor Cláudio Silva, com o show “Samba da Roça”.
 
No dia 22, a programação segue com o Trio Galo com Fome e o show “Em busca dos sambas de Raul Torres”. Nele, o grupo percorre o samba em suas mais variadas vertentes, dando ênfase aos bem-humorados e aos de gafieira. Em seu novo trabalho, o trio homenageia o sambista Raul Torres, um dos paulistas que fez samba na década de 30. No último domingo, dia 23, a apresentação fica por conta da cantora Graça Cunha. 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar