Segunda-Feira, 24 de Abril de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< COTIDIANO Fiéis viram madrugada em velório de dom Paulo Evaristo Arns na Sé

Publicada em 16/12/2016 às 08:14
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

O velório do cardeal dom Paulo Evaristo Arns, que começou às 20 horas da quarta-feira (14), continua na Catedral Metropolitana de São Paulo, na Sé, região central da cidade. Durante toda a madrugada, o público rezou o Terço e se despediu do cardeal-emérito. Na manhã desta quinta-feira (15), os fiéis também lotaram a catedral. 
 
Serão celebradas 23 Missas de corpo presente. O funeral seguirá de forma ininterrupta até as 15 horas de hoje; no final, o corpo de dom Paulo será sepultado na cripta da catedral. Na quarta-feira, o governador Geraldo Alckmin passou pelo velório e lamentou a morte do cardeal. Ao chegar, em procissão solene, o corpo de dom Paulo foi recebido sob aplausos. 
 
O papa Francisco lamentou ontem a morte de dom Paulo. Em mensagem divulgada pelo Vaticano, o Pontífice disse ter recebido com grande pesar a notícia do falecimento, na quarta-feira, em São Paulo, e destacou o trabalho de dom Paulo em favor dos mais pobres. "Revelou-se autêntica testemunha do Evangelho no meio do seu povo", escreveu. 
 
Francisco afirmou que agradeceu a Deus por ter dado à Igreja tão generoso pastor. "Elevo fervorosas preces para que Deus acolha na Sua felicidade eterna este Seu servo bom e fiel enquanto envio a essa comunidade arquidiocesana que chora a perda do seu amado pastor e à Igreja do Brasil, que ele nele teve um seguro porto de referência." 
 
Já o secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, prestou condolências e disse que dom Paulo manteve alto o farol da fé nos caminhos dos homens. "Ao recordar os valiosos serviços por ele prestados à Igreja inteira com grande solução pastoral, a minha admiração e fraterna estima tornam-se oração."
 
O presidente Michel Temer declarou luto oficial de três dias em todo o País em sinal de pesar pelo falecimento do cardeal. O decreto de Temer está publicado no "Diário Oficial da União". Dom Paulo morreu na quarta-feira (14), aos 95 anos. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Santa Catarina com quadro de broncopneumonia. 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar