Terça-Feira, 24 de Outubro de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< AGENDA CULTURAL 'Barracão da Vó' comemora 10 anos de teatro mostrando 'Brasil Caboclo de Cornélio Pires' na Biblioteca Infantil

Publicada em 16/12/2016 às 08:00
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

O grupo teatral sorocabano “Barracão da Vó”, sob a direção de Rodrigo Cintra, está comemorando dez anos de atividades este ano e por intermédio do Projeto "Cornélio Pires - O showman caipira - Quadrilogia teatral", aprovado pelo Programa de Ação Cultural (Proac)´2016, do Governo do Estado, inicia neste mês de dezembro diversas atividades que fazem parte deste projeto comemorativo. Entre as atividades programadas para comemorar o projeto de aniversário do “Barracão da Vó”, estão roda de prosa, stand-up com textos de Cornélio, curtas e documentário, exposição de fotos, show instrumental com Pedro Massa, oficina de teatro, apresentação de contações de causos de Cornélio, aulas de técnicas circenses e, inclusive, um novo espetáculo teatral baseado nas obras de Cornélio Pires.
 
O show “O Brasil Caboclo de Cornélio Pires”, que tem sua estreia em Sorocaba, nesta sexta-feira (16), na Biblioteca Infantil Municipal, à rua da Penha, 681, no Centro, abre essa programação especial. O espetáculo gratuito começa às 19h30. Composto por um grupo de músico da cidade de Tietê, terra do folclorista, Pedro Massa e a Turma Caipira de Cornélio Pires, já subiu ao palco de diversas cidades do Interior antecipando essa estreia, entre elas Piracicaba, Bauru e Araraquara, assim como em diversas unidades do Sesc espalhadas pelo Estado. 
 
O espetáculo reúne releituras de músicas e modas de Cornélio Pires gravadas em sua famosa coleção de discos da Turma Caipira, de 1929. O repertório é único no Brasil e celebra o terceiro CD da carreira de Pedro Massa, feito em homenagem à Turma Caipira de Cornélio Pires. “O Bonde Camarão”, “Sou Caboclo Brasileiro”, “Jorginho do sertão” e “Ideal de Caboclo” estão entre as músicas escolhidas. 
 
Com o apoio de seis músicos e instrumentistas (Pedro Massa, Fábio Tomazela, William Dito, Natal, Rubens – O Binho da Flauta e Rosana Ésper), o show apresenta também clássicos do cancioneiro tradicional brasileiro, como “O Menino da Porteira”, “Tocando em Frente” e “Vide Vida Marvada”, entre outras. 
 
“O projeto surgiu da recuperação de áudios do Cornélio Pires para transferir as faixas de vinil para CD e, assim, bateu o desejo de relembrar essa trajetória. Neste processo, nós encontramos músicas maravilhosas. Encontramos um produto contemporâneo e moderno, mesmo sendo feito há mais de 100 anos”, conta Pedro Massa, que completa dizendo esta é uma riqueza que deve ser passada para novas gerações. 
 
Junto ao show, haverá uma exposição com fotografias originais de Cornélio Pires no hall de entrada da Biblioteca Infantil, onde as pessoas vão ter contato direto com este que foi o grande percursor da música caipira. Também na entrada haverá a recepção do ator Ademir Furian, que estará caracterizado de Cornélio Pires. Ele fará ainda intervenções durante a exposição, contando os `causos´ da vida do folclorista. 
 
O cenário do show, por outro lado, é assinado pelo artista gráfico Rubens Toledo e apresenta imagens alusivas ao ambiente do campo e à cultura raiz paulista, bem como os discos da série vermelha gravados por Cornélio Pires em 1929.
 
SERVIÇO - A apresentação é gratuita e tem indicação livre. Os ingressos serão distribuídos meia hora antes do espetáculo e o circo montado no quintal da Biblioteca Infantil, onde acontecerá o show, tem capacidade para 150 pessoas.
 
 
Cornélio Pires e a Cultura Caipira
 
Nascido em Tietê no ano de 1884, Cornélio Pires foi uma importante figura por disseminar a cultura caipira no Brasil. Ele também foi jornalista, escritor, folclorista e também humorista. 
 
Em suas obras, Cornélio Pires registrou o vocabulário, músicas e toda  a cultura do povo do interior paulista. Foi também o primeiro a ter um disco caipira lançado pela industria fonográfica brasileira. 
 
Atualmente, este estilo de música é conhecido como moda de raiz e teve seus primeiros passos na década de 1920. 
 
Cornélio Pires também viajou o País com o Teatro Ambulante e foi aplaudido em todos os lugares por onde passou.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar