Terça-Feira, 7 de Julho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< EDITORIAL A corrupção e as vidas roubadas

Publicada em 09/12/2016 às 07:19
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Nestes dias, quando o governo tanto tem falado sobre o projeto de reajuste fiscal que deve ir ao plenário do Senado nos próximos dias, proposta que é tida o havida como a ideal para ajudar a aliviar os problemas que afetam a administração pública federal, o que se percebe cada vez mais é que o Brasil e os brasileiros vão ser obrigados a enfrentar, em 2017, mais um ano de vacas magras, apesar de todo o potencial que tem para deslanchar. Na verdade, com os juros sempre nas alturas, mesmo o Copom anunciando a sua redução, infelizmente os governantes nunca oferecem a oportunidade para que os contribuintes, os empresários, os trabalhadores e todos os setores de atividades econômicas possam se animar um pouco mais. 
 
O fato é que na vida real, aquela que diariamente amedronta a todos com tudo aquilo de pior que ocorre no País, são muitos os que sofrem as consequências da degradação de setores tão fundamentais como a saúde, a educação, a segurança, os transportes públicos e novas oportunidades no mercado de trabalho. Os cidadãos conscientes de seus direitos deveriam se manifestar muito mais. Cada um deveria discursar, escrever artigos e denunciar tudo aquilo de pior que se multiplica da noite para o dia. O que falta são atos que possam contribuir para esclarecer a sociedade e pressionar as autoridades de todas as esferas do poder. Por mais que se faça a respeito, tudo ainda será pouco diante do abismo que vai se formando cada vez mais entre o mínimo necessário e o possível de atender.  
 
Na verdade, ainda que por algum milagre os governantes e políticos tivessem consciência de sua enorme responsabilidade social, os recursos sempre serão insuficientes diante da gastança, da incapacidade e da esperteza que nunca deixam de contaminar o Brasil. E o fato é que os brasileiros não podem continuar eternamente paralisados à espera de que outros possam resolver os inúmeros e graves problemas da Nação. O governo também não pode transformar ninguém em cidadão através de uma simples lei. Essa condição é conquista particular de cada um. E será da sociedade à medida que os poucos privilegiados estendam aos excluídos os direitos básicos de ir à escola, ser atendido sem filas nos hospitais e internados como se deve em caso de doença.               
 
O que se pede, em nome de toda a Nação, é que os corruptos tenham pena da população brasileira e deixem de roubar tanto, já que o dinheiro desviado faz falta a muita gente. Ninguém mais aguenta pagar tantos impostos para sustentar a ganância de tantos aproveitadores que não servem para nada. É preciso que tudo isso tenha um fim. O que será que deve ser feito para essa gente entender que, quando se rouba dinheiro do erário público, os danos causados estão muito acima dos materiais? O que muitos políticos sempre fizeram foi roubar vidas acobertados pela impunidade.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar