Terça-Feira, 27 de Junho de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< COTIDIANO Sonho vira realidade Por meio da campanha 'Adote um Sonho de Natal', Anice Garcia, 78 anos, conhece o cantor Roberto Carlos

Publicada em 03/12/2016 às 07:45
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Fernando Rezende)
Passos lentos, cabelo arrumado, ansiedade e um sorriso estampado no rosto. Assim se encontra Anice Garcia, 78 anos, que estará no show do cantor Roberto Carlos hoje à noite, na sede campestre do Clube União Recreativo, no Jardim Guadalajara. A idosa, que mora no Lar São Vicente de Paulo, no Jardim Bethânia, vai conseguir realizar seu maior sonho depois de uma campanha na internet para arrecadar presentes de Natal para vovôs e vovós que moram no Lar. Entre roupas, brinquedos, alimentos e sapatos, Anice foi categórica em seu pedido: ir ao show do rei. 
 
Por problemas com vizinhos em seu apartamento, ela chegou ao Lar há oito meses. Ela conta que seu dia a dia é maravilhoso. “Estava em uma fase muito crítica quando cheguei, tive problemas com pessoas terríveis. Coloquei o apartamento que morava à venda, porque não dava para viver ali; era um tormento dia e noite. Digo que os seguidores de Jesus Cristo iriam ser perseguidos, e eu sou 100% seguidora de Jesus Cristo, então, por isso, vêm os espinhos, vêm as pedras, como o Roberto Carlos mesmo fala.” As duas filhas de Anice trabalham durante o dia e a casa não acomoda por falta de espaço; assim, ela preferiu ir ao Lar São Vicente de Paulo. “Ia ficar sozinha o dia inteiro, sem poder sair na rua, então saí em uma madrugada e não voltei mais. Minhas filhas que foram lá pegar roupa e arrumaram o apartamento; agora está à venda.”
 
Ao chegar ao asilo, Anice pesava 45 quilos e, neste período, conseguiu ficar mais forte. “Entrei no dia 3 de março, muito fragilizada, estava triste, faziam-me mal. Pensava em como iria me adaptar, porque, antes, fazia tudo, ia ao supermercado, banco, pegava três ônibus numa boa; era completamente independente”, diz. “Mas aqui não tem essa de ir e vir, é a família que vem pegar para passar um dia ou mais. Aqui, conheci profissionais e sinto que eles me dão uma cobertura muito boa, foi isso que fez levantar meu número na balança”, comenta.
 
Ela afirma que no asilo encontrou o que não tinha fora. “Não por parte da família. Se eu não saísse do apartamento, ia ficar doidinha, já não podia dormir e ler, o barulho que faziam era tormentoso. Então, procurei ajuda de uma liderança religiosa, que ligou aqui no Lar e pediu que me mostrassem como funciona.” 
 
Superação é a palavra que Anice encontra para descrever seu período no asilo, onde encontrou amigos. “Passei por coisas difíceis e superei, porque estou na mão de Deus e de Nossa Senhora Aparecida, mas, agora, faço meus pedidos e, aqui, já estou harmonizada. Às vezes, dá vontade de sair, ir ao shopping, jogar algumas horas fora, mas sei que isso não dá. Aqui, eles são responsáveis por nós; de repente, deixa sair e lá fora é atropelada ou assaltada, como fica? O Lar é responsável, por isso não pode sair sem que o acompanhante venha buscar”, explica sobre o Lar São Vicente, que é administrado pelos Vicentinos.
 
No mês passado, a página do Lar publicou fotos dos 91 idosos que moram ali, cada um com uma lousa em que estava escrito o que queria ganhar. O objetivo da campanha “Adote um Sonho de Natal” serve para concretizar sonhos, e os presentes devem ser entregues até o próximo sábado (10), pessoalmente, no Lar ou pelos Correios. “Uma equipe de televisão já tinha vindo e me perguntou o que eu gostaria de ganhar de Natal, e falei que queria o show do Roberto Carlos. Aí, depois da campanha, a direção veio me falar que eu tinha ganhado. Vou falar a verdade, achei que seria difícil ganhar, é um pedido difícil”, conta. A foto de Anice teve 2,9 mil curtidas, 80 compartilhamentos e, entre os 279 comentários, muitos se solidarizaram com o pedido e até comentaram em juntar dinheiro com outras pessoas para concretizar o desejo da idosa.
 
Anice somente acreditou que realizaria o sonho quando a pessoa que a apadrinhou levou os convites ao Lar. “A direção falou que eu tinha ganhado o convite e que o acompanhante já estava garantido. Um dia, veio uma senhora e o filho dela de outra cidade, ela estava passando por tratamento de químio e fisioterapia, estava sem cabelo, sem sobrancelha, mas com um sorriso no rosto. Apesar disso, ela e o filho comunicaram-se e concordaram em fazer o meu desejo. Eles vieram trazer esse presente para mim, aí fiquei sabendo quem era”, diz. “Fiquei tão feliz, porque sabia que tinha ganhado, mas não tinha uma prova de que ganhei. Depois que vi, foi tudo de bom.”
 
A acompanhante escolhida para viver este momento tão especial na vida de Anice foi sua filha. As duas marcaram hora no cabeleireiro para que a fã de Roberto Carlos sinta-se uma “Lady Laura”, como a música do rei. “Minha outra filha está morando no Rio Grande do Sul; aí, essa já pediu para que deixasse tudo pronto quando viesse me buscar.” Muito ansiosa, a fã sempre se imaginou em um show do rei, e hoje à noite poderá dizer com detalhes que foram tantas emoções ver o cantor além do horizonte. “Estou muito feliz por conta disso. Não é de hoje que vejo todos os shows que ele apresenta na televisão. Este é o primeiro que vou. Sempre ficava pensando 'Quando vai ser eu lá?', 'Olha eu lá perto do Roberto'. Transportava-me para lá e, agora, é realidade mesmo.”
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar