Terça-Feira, 12 de Novembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< SOROCABA Vacinação antirrábica atinge quase 74% da meta

Publicada em 29/11/2016 às 07:21
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Na cidade, 33.188 animais foram imunizados na Campanha de Vacinação Antirrábica no sábado passado (26); desse total, 28.880 cães e 4.308 gatos foram levados por seus donos aos dez postos instalados na área rural, entre os dias 21 e 25 deste mês. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (28) pela Divisão de Zoonoses, da Secretaria da Saúde da Prefeitura. Com a baixa procura por parte da população, a imunização segue no Canil Municipal, de segunda a sexta-feira, das 9 às 16 horas, já que mais 20% da meta para este ano, que era de 45 mil animais, não foram atingidos. 
 
De acordo com a veterinária e supervisora de Área da Divisão de Zoonoses, Thaís Buti, a vacinação de cães e gatos é uma das principais medidas de prevenção à Raiva. Segundo explica, há registro de Raiva em cães e gatos em todo o Brasil, principalmente nos municípios da Região Sudeste, causados por variantes de vírus rábico encontrados em morcegos. Essas variantes pertencem ao ciclo silvestre da doença e podem acometer, acidentalmente, outras espécies de animais domésticos como cães e gatos e, inclusive, seres humanos.
 
Thaís alerta, ainda, que dados do Ministério da Saúde registram três casos de raiva em cães no País, neste ano - no Maranhão, Amapá e Mato Grosso do Sul, até julho de 2016. Também são dois casos confirmados em gato; um em Roraima e o outro no município paulista de Pindamonhangaba, no Vale do Paraíba.
 
No Estado de São Paulo, aliás, a veterinária conta que a doença foi registrada em Campinas em 2014 e 2015 em um gato e um cachorro, respectivamente; Ribeirão Preto também apresentou dois casos positivos em cães em 2014 e dois gatos em 2015. Os dados foram divulgados durante o IX Seminário de Vigilância e Controle da Raiva no Estado de São Paulo, na semana passada.
 
“Esses dados indicam que o risco de transmissão de Raiva existe e que a vacinação é uma medida simples e gratuita de prevenção. Quem perdeu os dias de campanha deve levar para vacinar seu animal, lá no nosso canil. Só assim, ele estará protegido por mais um ano e, consequentemente, toda a família ficará livre dessa doença fatal”, destaca Thaís. O Canil Municipal situa-se na Rua Rosa Maria de Oliveira, 345, no Jardim Zulmira.
 
Em caso de mordidas por cães e gatos ou contato com morcego, o cidadão deve procurar um serviço de saúde para receber o atendimento correto, por meio do esquema profilático contra a Raiva. “É essencial para o não desenvolvimento da doença caso esses animais estejam contaminados”, reforçou.
 
Quanto aos morcegos, caso haja queda de algum animal na residência ou contato dos cães e gatos com morcegos, a orientação da veterinária é para que se procure de imediato a Divisão de Zoonoses. O morcego não deve ser tocado de modo algum. O ideal, explica Thaís, é cobri-lo com caixa ou balde e aguardar o recolhimento pela Zoonoses.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar