Terça-Feira, 20 de Agosto de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< INTERNACIONAL Francisco denuncia 'guerra mundial' contra Matrimônio

Publicada em 02/10/2016 às 08:05
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Em visita à Geórgia, o papa Francisco afirmou ontem que existe uma "guerra mundial" para "destruir o casamento". Falando de improviso a membros do clero em Tbilisi, capital do país, o líder da Igreja ainda disse que a "grande inimiga" do matrimônio atualmente é a teoria dos gêneros. "Hoje há uma guerra mundial para destruir o casamento. Ele não se destrói com armas, mas, sim, com ideias. Existem colonizações ideológicas que o destroem, portanto é preciso defender-se", declarou Jorge Bergoglio. Ele acrescentou que o divórcio "suja a imagem de Deus".
 
"O matrimônio é a coisa mais bela que Deus criou. Quem paga as despesas do divórcio? Os dois? Quem paga mais é Deus, porque quando uma só carne se divorcia se suja a imagem de Deus. E pagam as crianças, os filhos. Vocês não sabem o quanto sofrem as crianças quando veem as brigas e separações dos pais", disse.
 
Iniciada na última sexta-feira (30), a visita à Geórgia é mais um movimento do Papa para se aproximar de comunidades ortodoxas. No entanto as celebrações de Francisco no país não contaram com a presença de líderes da igreja Ortodoxa Georgiana, que ainda encorajaram fiéis a fazer o mesmo, já que seus cânones não o permitem. Contudo a viagem foi encerrada com um encontro do Pontífice com o patriarca Ilia II na catedral Svetyshkoveli, em Mtskheta. Durante o evento, Francisco ressaltou que as divisões entre os cristãos são "lacerações na carne de Jesus". Hoje, o Papa estará no Azerbaijão.
 
EM FÁTIMA - O papa Francisco deve ir à cidade portuguesa de Fátima, aproximadamente 130 quilômetros da capital, Lisboa, em maio de 2017, para as comemorações do Centenário das Aparições de Nossa Senhora. O bispo auxiliar de Lisboa, dom Nuno Brás, conto que o Pontífice afirmou que irá a Fátima ano que vem. O encontro dos dois aconteceu no último domingo (25), após a Eucaristia que encerrou o Jubileu dos Catequistas, no Vaticano.
 
O bispo revelou ter dito ao Papa que os portugueses “estavam à espera dele”. Em resposta, Francisco teria dito “irei, mas a Fátima”. “Creio que podemos dar como certo de que, a não ser que aconteça um imprevisto de agenda ou pessoal, o Papa irá a Fátima”, disse dom Nuno Brás.
 
As comemorações do centenário de Fátima remetem ao ano de 1917, quando três pequenos pastores, os irmãos Francisco e Jacinta e Lúcia, prima dos dois, viram a imagem de Nossa Senhora na Cova da Iria, local a 2,5 quilômetros da cidade de Fátima. Naquele ano, Nossa Senhora teria aparecido várias vezes para as três crianças entre maio e outubro. No dia 13 de outubro, uma multidão presenciou o chamado Milagre do Sol, quando, repentinamente, uma chuva que caía cessou e as roupas das pessoas secaram instantaneamente. A fama da cidade como local de peregrinação transformou o local em um dos destinos mais procurados de Portugal, atraindo milhares de peregrinos e visitantes todos os anos.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar