Domingo, 15 de Setembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Eleitores fora de seu domicílio eleitoral devem ficar atentos à Justificativa

Publicada em 28/09/2016 às 01:01
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

O eleitor que estiver fora de seu domicílio eleitoral no dia da eleição terá de justificar sua ausência por meio do formulário Requerimento de Justificativa Eleitoral (RJE), que deve ser preenchido e entregue apenas no dia da eleição. Esse formulário pode ser obtido gratuitamente nos cartórios eleitorais, nos postos de atendimento ao eleitor, na página do TSE e dos tribunais regionais eleitorais na Internet e, no dia do pleito, nos locais de votação ou de justificativa.
 
No dia da eleição, o eleitor, munido do número do título eleitoral e de um documento oficial de identificação (carteira de identidade, passaporte ou outro documento oficial com foto, de valor legal equivalente, inclusive carteira de categoria profissional reconhecida por lei, certificado de reservista, carteira de trabalho ou Carteira Nacional de Habilitação/CNH, não se admitindo certidão de nascimento ou de casamento), deve entregar o Requerimento de Justificativa Eleitoral preenchido em um dos locais destinados ao recebimento das justificativas. Em Sorocaba, em todos os locais de votação.
 
O comparecimento do eleitor, no dia da eleição, em mesa receptora de justificativa instalada fora do seu domicílio eleitoral, dispensa, segundo o TSE, a apresentação de qualquer outro documento ao juiz eleitoral competente em momento posterior. Caso o eleitor não apresente sua justificativa no dia da eleição, pode preencher o Requerimento de Justificativa Eleitoral (pós-eleição) e entregá-lo pessoalmente em qualquer cartório eleitoral ou enviá-lo, por via postal,  ao juiz da Zona Eleitoral na qual é inscrito, até 60 dias após cada turno da votação, acompanhado da documentação comprobatória da impossibilidade de comparecimento ao pleito.
 
Para este pleito municipal de 2016, o eleitor que deixar de votar e não justificar a ausência no dia da eleição poderá encaminhar o RJE (pós-eleição) a qualquer cartório eleitoral nos seguintes prazos: até 1º de dezembro, com relação ao primeiro turno; e até 29 de dezembro, com relação ao segundo turno. O eleitor que se encontre no Exterior e queira justificar a ausência antes do retorno ao Brasil deverá encaminhar justificativa de ausência de voto diretamente ao cartório eleitoral do município de sua inscrição, por meio dos serviços de postagens nos referidos prazos ou poderá apresentá-la no período de 30 dias contados da data do retorno ao País.
 
Os eleitores inscritos em zonas eleitorais dos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio Grande do Norte, Distrito Federal ou da Zona Eleitoral do Exterior podem utilizar o Sistema Justifica, mecanismo alternativo de recebimento de justificativa apresentada após o dia em que realizado o pleito, disponível nas páginas na Internet dos respectivos tribunais regionais eleitorais, nas quais constarão as orientações pertinentes. O endereço dos cartórios eleitorais poderá ser obtido em http://www.tse.jus.br/eleitor/zonas-eleitorais/zonas-eleitorais/pesquisa-a-zonas-eleitorais.
 
A justificativa é válida somente para o turno ao qual o eleitor não compareceu por estar fora de seu domicílio eleitoral. Assim, se o eleitor deixou de votar no primeiro e no segundo turno da eleição, terá de justificar sua ausência em cada turno separadamente, obedecendo aos mesmos requisitos e prazos para cada um deles. O eleitor pode justificar a ausência às eleições tantas vezes quantas forem necessárias, mas deve estar atento a eventual revisão do eleitorado no município onde for inscrito, visto que o não atendimento à convocação da Justiça Eleitoral para esse fim poderá levar ao cancelamento de seu título eleitoral.
 
SANÇÕES - Quem não votar e nem justificar a ausência na votação após 60 dias das eleições paga uma multa de valor variável, que é de decidida pelo juiz eleitoral conforme a condição econômica da pessoa que faltou. A multa é baixa e, no máximo, custará R$35,14, mas ter o título de eleitor bloqueado porque não votou, não justificou a ausência e não pagou a multa causa vários transtornos, como não poder participar de concursos ou tirar passaporte.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar