Sexta-Feira, 3 de Julho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< EDITORIAL Um exercício de cidadania

Publicada em 16/08/2016 às 00:22
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Daqui para frente, até o final de setembro, a campanha eleitoral, através da mídia em geral e das andanças dos candidatos, é que vai estar batendo às portas de todo o eleitorado sorocabano. Ao contrário de outras eleições, neste ano os concorrentes vão ter menor tempo para expor por que querem contar com os votos do eleitorado para chegar à Prefeitura e à Câmara Municipal. Levando-se em conta que hoje em dia essa é uma tarefa difícil de ser levada adiante, considerando-se o fracasso da classe política em todo o País, o candidato vai ter que se desdobrar e aproveitar o tempo como se deve para convencer a população sobre as propostas de sua candidatura.                      
 
De um modo geral, partidos e candidatos geralmente não entendem que o processo eleitoral é um movimento contínuo a longo prazo. A disputa interpartidária deve ser explícita e limpa, com oportunidades e riscos para todos. Tudo fica muito mais difícil se o concorrente é escolhido na última hora, principalmente se ele não tiver um lastro de atuação política. A escolha até pode ser feita na última hora, mas o processo deve ser deflagrado muito antes. Um exemplo clássico disso é o candidato a prefeito de Sorocaba, Glauber Piva (PT), pouco conhecido na cidade e cujo partido, neste momento, não está em condições de lhe dar o necessário apoio. Certamente, ele vai ter que se desdobrar muito para conquistar a confiança do eleitorado, ao contrário de outros concorrentes, como Raul Marcelo, José Crespo e Hélio Godoy, que já têm uma atuação política conhecida na cidade. O candidato tucano, João Leandro Filho, também não é um político conhecido, mas conta com o apoio da máquina administrativa municipal, o que pode fazer toda a diferença a seu favor.                     
 
O fato é que na campanha que está apenas começando, os candidatos vão ter que saber o que falar ao eleitorado, que já está cansado de tudo e querendo manter os políticos a distância. Mais do que nunca, todo mundo vai estar em alerta a respeito de todos os candidatos. Principalmente os promessinhas e promessões, por exemplo, não vão estar com nada perante os sorocabanos. Desde já, portanto, na medida do possível, o eleitor vai ter que procurar acompanhar de perto a fala de todos os candidatos durante o processo eleitoral, procurando analisar suas promessas e propostas de trabalho.                          
 
Esse é o exercício de cidadania que deve ser assimilado por toda a população sorocabana daqui para frente. É dessa maneira que todos poderão fazer a sua parte no sentido de contribuir para a construção de uma cidade cada vez melhor para o sorocabano viver.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar