Sexta-Feira, 5 de Junho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< POLÍCIA Homem vai preso por agredir companheira Sorocaba teve quase mil casos de lesão corporal em seis meses

Publicada em 12/08/2016 às 06:52
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Um homem de 56 anos foi preso por violência doméstica, após agredir sua companheira com um soco no rosto. O crime foi praticado na terça-feira (9) à noite, na residência da vítima, localizada no Jardim Santa Marina. A prisão foi feita pela Guarda Civil Municipal de Sorocaba. Durante ronda preventiva da Patrulha Escolar pelo Parque das Laranjeiras, uma equipe da GCM deparou com uma mulher de 54 anos de idade pedindo socorro. Ela estava com o rosto e roupas manchadas de sangue e informou ter sido agredida pelo companheiro, com um soco no nariz.
 
A equipe foi à casa da vítima e encontrou o agressor aparentemente com sinais de embriaguez. Ele tentou resistir ao ser lavado ao plantão policial, mas foi contido pela guarnição. Na delegacia do plantão policial norte, foi autuado em flagrante por violência doméstica, conforme prevê a Lei Federal 11.340/06, a chamada Lei Maria da Penha. Teve arbitrada fiança no valor de R$ 900, que não foi paga, e o agressor acabou encaminhado para o Centro de Detenção Provisória de Sorocaba.
 
Ampliando a lupa de violência na cidade - para além da abrangência da violência específica contra as mulheres - Sorocaba teve quase mil casos de lesão corporal dolosa (quando há intenção de agredir) em seis meses. Foram 150 casos em janeiro; 163 em fevereiro; 183 casos em março; 198 em abril; 123 em maio; e 153 em junho. O total dá 970 casos, quase seis por dia (média de 5.35). Os casos de tentativa de homicídio foram 31 registros. Em 2015, foram 1.884 casos de lesão corporal dolosa, também pouco mais de cinco por dia durante todo o ano.
 
LEI MARIA DA PENHA - Mais de mil medidas protetivas de urgência foram concedidas em Sorocaba, por força da Lei Maria da Penha, dadas pela Vara do Juizado Especial Criminal (Jecrim) e da Violência Doméstica e Familiar contra Mulher, desde que foi implantada, em setembro de 2013 (mensuração de números até julho deste ano). 
 
Em 2014 foram concedidas 352 medidas protetivas - 105 delas com afastamento do agressor da residência; no ano passado, aumentou para 384 com 102 afastamentos; e de janeiro até o mês passado, 243 medidas protetivas foram emitidas, com 67 delas o afastamento do agressor. Na parte policial, os inquéritos também registraram aumento: em 2014 foram 569 e no ano passado, 849 casos.
 
AGRESSÃO CONTRA IDOSOS - A Secretaria de Desenvolvimento Social de Sorocaba recebeu 117 denúncias de janeiro a julho sobre agressão contra idosos. Só de reincidentes foram 37 vezes. Os casos mais comuns são negligência e violência psicológica e física. Até agora foram prestados 195 atendimentos. Em 2015, o número de denúncias chegou a um total de 209 registros.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar