Sexta-Feira, 5 de Junho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Sorocabano rouba a cena ao 'exigir' sua caneta, que tinha ficado com Murray

Publicada em 12/08/2016 às 06:49
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Reuters/Kevin Lamarque)
Um pequeno sorocabano foi o grande nome neste início de semana do tênis nos Jogos Olímpicos do Rio 2016. João Victor Fornaziero Bispo Prado, 9 anos, ficou conhecido mundialmente ao conseguir driblar a rígida segurança da quadra de tênis do Centro Olímpico e “exigir” que o tenista britânico Andy Murray, que há pouco tinha derrotado Juan Monaco, e classificado para as oitavas, devolvesse sua caneta, com a qual anotava os autógrafos das grandes feras do tênis mundial, que jogam nesta Olimpíada.
 
“Joãozinho”, como foi chamado nas reportagens dos maiores sites do País, estava com seus avós e com seu caderninho estilizado trazido de casa, com a foto e informações de cada tenista, para pegar os autógrafos ao fim das partidas. Porém o tenista britânico, sem querer, ficou com sua caneta após assinar em seu caderninho. E o pequeno sorocabano "invadiu a quadra central", passou pelos seguranças para “recuperar” sua caneta. "Ele (Murray) roubou a minha caneta. Como ia fazer para pegar os outros autógrafos?", disse João Victor. “Eu não pensei duas vezes em invadir a quadra. Eu precisava pegar a minha caneta de volta, se não, como eu iria pegar o autógrafo dos outros tenistas? Eu só cheguei perto dele, ele se assustou e eu falei com ele: "My pen (minha caneta)". Ele, então, me devolveu, eu levei uma bronca do segurança, mas voltei para a arquibancada. Eu não podia deixar ele levar a minha caneta. Como ia fazer depois?”, explicou o menino sorocabano.
 
Murray levou um susto, mas encarou com bom humor o fato ao falar com jornalistas na zona mista. “Ele só queria a caneta dele de volta. Ele veio me pedir e eu devolvi, só isso”, contou com bom humor o britânico. João Victor é frequentador do Tênis Clube de Sorocaba e ao lado do pai e mãe fez um caderno especial para a Olimpíada, e desde o início coleciona autógrafos dos maiores tenistas do mundo presentes na Rio 2016.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar