Sexta-Feira, 3 de Julho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< EDITORIAL A postura dos candidatos

Publicada em 11/08/2016 às 06:39
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

As divergências políticas, principalmente numa época de eleição como esta, são sempre oportunas e benfazejas, pois elas representam, em essência, a firmação da democracia em seus parâmetros superiores. Na verdade, não se pode esperar o aprimoramento das instituições políticas se de alto a baixo houver inteira concordância, silêncios e omissões. Há que se levar em conta que, essa situação, ao invés de estar beneficiando a cidade, está, isto sim, estimulando o erro, a falta de vontade de fazer novas descobertas, a corrupção e outros inconvenientes maiores a toda a sociedade.                            
 
Dessa maneira, pode-se dizer que, em tais circunstâncias, é altamente válida a discordância de ideias e de pontos de vista. Isto não tem nada a ver com desrespeito à opinião de qualquer pessoa. Quando as opiniões são emitidas buscando-se o bem geral, sem interesses pessoais e sem arrogância, tudo deve ser aceito com naturalidade. Procedimento desse tipo estão longe de representar uma destruição de princípios, já que o que vale mesmo é a consagração da possibilidade de firmação de ideias.                                    
 
Tudo isso precisa ser levado em consideração nos debates que daqui para frente serão levados adiante pelos candidatos que disputam as eleições municipais deste ano. É importante que eles e a população de Sorocaba tragam à tona discussões de nível elevado que possam contribuir para uma cidade melhor em todos os seus aspectos. Há que se condenar certas posturas políticas que, ao invés de representarem acertos e avanços em benefício da população, representam, pela mesquinharia e esperteza, o atraso que deve ser condenado. O que se deve buscar é a evolução e não o retrocesso.                   
 
Essa observações são oportunas, notadamente numa hora em que todos se preparam para viver o processo eleitoral com mais intensidade. Não nos referimos apenas aos que concorrem ao Palácio dos Tropeiros, mas, também, aos candidatos à Câmara Municipal. Muitos são novatos e inexperientes. E certamente por isso é que levarão para suas campanhas, e para o próprio Legislativo sorocabano, o fruto de suas realidades pessoais. É preciso, portanto, o eleitorado analisar como se deve o potencial de cada um dos concorrentes aos cargos eletivos.   
 
Nunca é demais destacar que toda a potencialidade que cada um possa ter deve ser colocada com muito boa vontade a serviço de Sorocaba como um todo. O ordenamento político e partidário é interessante, mas o que deve ser levado na devida conta é, sobretudo, a satisfação maior e superior dos interesses e das necessidades da cidade e de nossa gente. Com certeza, dessa maneira, Sorocaba só tende a evoluir.   
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar