Terça-Feira, 7 de Julho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< EDITORIAL O desafio a ser vencido

Publicada em 05/08/2016 às 07:02
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Os recentes atentados ocorridos na França, Alemanha e outros países, atribuídos ao Estado Islâmico e a outras organizações terroristas, assinalam a necessidade de haver uma justificada preocupação no País neste momento em que começam oficialmente os jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Naturalmente, não temos notícias da existência de uma ferocidade humana sem limites por parte de grupos extremistas com relação ao Brasil, mas, diante da presença de tantas delegações estrangeiras no Rio, não se pode descartar a possibilidade de algum imprevisto se transformar em realidade. E realmente seria um desastre se algo de pior viesse a acontecer, daí a importância de todo o sistema de segurança ter sido amplamente reforçado.
 
Há que se atentar, em especial, contra as ações enlouquecidas que possam ser praticadas de forma isolada contra seres humanos do mundo ocidental. Levando-se em conta toda a repressão conjunta desenvolvida por muitos países contra os grupos extremistas, percebe-se hoje em dia que são muitas as ações isoladas que estão sendo realizadas em várias partes do mundo. Sabe-se que o Estado Islâmico doutrina atos individuais que dificultam a investigação de inteligência.      
 
Tendo em vista que investigar não é o forte das polícias brasileiras, o terrorismo na Olimpíada torna-se uma possibilidade real. As inteligências americana e inglesa, que têm se mostrado as mais eficientes, estão colaborando com as autoridades locais, mas a responsabilidade pela segurança é do Brasil. Todos sabemos que nossas fronteiras são um verdadeiro queijo suíço e das limitações das polícias brasileiras no que diz respeito à utilização de armamento pesado. E isso acaba favorecendo uma sensação de impotência e vulnerabilidade, causando preocupações a todos.                             
 
Ninguém ignora, portanto, que o grande problema é justamente identificar e se antecipar às ações criminosas dos chamados lobos solitários, que querem mostrar serviço às lideranças dos movimentos terroristas. Lidar com eles como se deve não é nada fácil. Certamente, este é o grande perigo que correm os estrangeiros que estão no Rio de Janeiro neste momento. Sempre é muito difícil saber quando os ataques podem ser deflagrados. 
 
Por tudo isso, toda a população também precisa ficar esperta e mobilizada para denunciar às autoridades qualquer suspeita que possa comprometer a segurança dos atletas que participam da Olimpíada e de todos aqueles que vão comparecer aos locais de competição. Este é o grande desafio a ser vencido.               
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar