Sexta-Feira, 3 de Julho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< EDITORIAL Combate sem trégua ao terror

Publicada em 24/07/2016 às 08:47
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Apesar de ao longo da história o Brasil nunca ter tido problemas com o terrorismo, nos tempos modernos que vivemos é preciso todo mundo ficar atento  contra o fanatismo que corrói grande parte do mundo, principalmente num momento como este quando o País já começa a contagem regressiva para dar início aos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro. Não se trata, evidentemente, de ter receio de alguma investida contra o Brasil, mas contra alguma das muitas delegações estrangeiras que estarão participando das competições esportivas. Não se pode ignorar como os Estados Unidos, a França, a Inglaterra, a Rússia e vários outros países, como a Alemanha, que na semana passada também foi alvo dos terroristas, sempre estão na mira da irresponsabilidade que avança pelo mundo. 
 
Levando-se em conta as facilidades que existem para qualquer pessoa atravessar as fronteiras e ingressar no País, não há como negar que, em tais circunstâncias, todos os cuidados se tornam necessários para que o pior seja evitado contra os estrangeiros que estarão no Brasil. É o mínimo que os nossos organismos de segurança devem fazer em defesa da vida daqueles que estarão entre nós. Mais do que nunca, está na hora não só do Brasil, mas também de todos os países democráticos do mundo, rever seus métodos de prevenção e combate ao terror, não permitindo, em hipótese alguma, o avanço das ações nocivas do Estado Islâmico e de outras organizações terroristas que agem sem qualquer piedade contra os seres humanos.
 
Hoje em dia, em qualquer lugar, todo tipo de atentado tem que ser prevenido e reprimido de forma organizada com o maior rigor, utilizando-se da melhor maneira os serviços de inteligência. Há que se ter em mente, no caso brasileiro, que o seu histórico de neutralidade em todo e qualquer conflito já não mais assegura ao Brasil imunidade contra o fanatismo religioso, notadamente em acontecimentos esportivos como teremos no Rio de Janeiro.                 
 
O fato é que ninguém pode conviver de maneira imperturbável com as atrocidades que vão se alastrando por todos os lados, tornando o planeta mais turbulento e um lugar cada vez mais difícil de se viver. Chegou a hora de todo mundo entender que, em nome da segurança de cada pessoa, obrigatoriamente algumas liberdades terão de ser reduzidas, caso contrário a carnificina é que se multiplicará por todas as partes. Os governos, as lideranças mundiais e todos os cidadãos amedrontados não podem mais deixar tudo por isso mesmo, sem a intransigente defesa, que se faz necessária de todas as conquistas da humanidade.                              
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar