Sábado, 16 de Novembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< CULTURA Preconceito é tema da programação de férias para adolescentes no Sesc

Publicada em 02/07/2016 às 06:43
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

O programa de educação não formal para adolescentes conhecido como Juventudes do Sesc Sorocaba, apresenta neste mês de férias de meio de ano o #Catadão_Jovem, um projeto que trabalhará com adolescentes e jovens de 13 a 19 anos conceitos de cidadania e preconceito. Entre as atividades, estão um bate-papo com atores do filme “Hoje eu quero voltar sozinho”, uma aula de culinária afro-brasileira e uma oficina de cosplay. A programação completa está disponível no portal www.sescsp.org.br/sorocaba . 
 
O programa Juventudes é uma iniciativa do Sesc que busca o desenvolvimento de jovens e adolescentes por meio de encontros semanais, nos quais têm a oportunidade de desenvolver diferentes linguagens artísticas, ampliando os horizontes culturais e complementando sua formação como indivíduos. Durante o mês de julho, o #Catadão_Jovem desenvolve ainda mais essa relação, com uma programação feita em conjunto com os adolescentes. São encontros e oficinas que surgiram a partir do interesse dos próprios participantes, compartilhados com o público. 
 
A PROGRAMAÇÃO - As atividades começam já neste sábado (2), às 16 horas, com a exibição do longa-metragem “Hoje eu quero voltar sozinho”. Com direção de Daniel Ribeiro, o filme conta a história de Leonardo, um adolescente cego que deseja tornar-se independente. Disposto a libertar-se da superproteção da mãe, planeja fazer um intercâmbio. Porém, a chegada de Gabriel, um novo aluno na escola, desperta sentimentos até então desconhecidos, fazendo-o redescobrir a maneira de como vê o mundo. Após a exibição do filme, os atores Fábio Audi e Tess Amorim compartilham com o público a experiência das filmagens, além de debaterem questões como preconceito e sexualidade.  
 
Aqueles que têm interesse em maquiagem e caracterização podem participar também do minicurso de Maquiagem Drag Queen. De 5 a 8 de julho, a youtuber Lorelay Fox abordará todo o processo criativo envolvendo o universo drag: do conceito, história e importância artística do personagem, passando pelo desenvolvimento da maquiagem e do cabelo, criação do estilo próprio com caracterização de roupas, acessórios e interpretação, finalizando com elementos do show, como dublagem e interação com o público. 
 
A imersão pela cultura performática continua no sábado, dia 9, às 14 horas, com a Oficina de Cosplay. Um hobby baseado na ideia do DIY – “Do It Yourself” (faça você mesmo), onde os participantes se fantasiam de personagens fictícios da cultura pop. O termo cosplay é uma junção das palavras inglesas costume (fantasia) e roleplay (brincadeira ou interpretação) e um cosplayer não se limita em apenas se fantasiar, mas também interpretar a personalidade do personagem escolhido. Atualmente, existem grandes eventos direcionados à cultura cosplay, que promovem competições para premiar a melhor caracterização ou interpretação. Durante a oficina ainda, os cosplayers Maurício e Mônica Somenzari ensinarão técnicas simples de como usar e moldar materiais como o EVA e cartolinas na confecção de asas e também aproveita para falar um pouco da sua trajetória, como a única equipe a conquistar duas vezes a maior competição do gênero no mundo. Após o bate-papo, às 17 horas, haverá um desfile entre os participantes. 
 
Na semana seguinte, de 12 a 15 de julho, o artista plástico e tatuador Fernando Jardim comanda a oficina de Pintura Corporal. A partir de uma breve história da arte corporal, passando pelos motivos que as pessoas se pintavam, tais como religião, adorno e camuflagem, os participantes aprenderão a aplicar técnicas de decalque e a aplicação dos desenhos sobre a pele. De 19 a 22 de julho, das 15 às 18 horas, a jornalista e fotógrafa Bela Gregório compartilha as particularidades artísticas das ruas com a oficina de grafite. Por meio de black book’s, sketches e tag’s, os jovens terão a oportunidade de colocar em prática o grafite, além de discutirem sobre a representatividade feminina no meio.  Já no dia 23, sábado igualmente, às 16 horas, a culinária afro-brasileira será o prato principal do Tempero Jovem: a chef Dandara Santos adiciona ao cardápio o Arroz de Hauçá, comida ritualística da África, trazida pelo povo Hauçá. Durante o preparo, um bate-papo sobre o preconceito com as religiões de matriz africana. 
 
A programação encerra-se no dia 30, sábado, às 17 horas, com os youtubers do canal “Põe na Roda” em um bate-papo sobre “Homofobia: tabus e preconceito”. O “Põe na Roda” traz à tona questões como preconceito, valores familiares, estereótipos e diversos outros tabus. 
 
SERVIÇO - As atividades são gratuitas e as inscrições devem ser feitas com 1 hora de antecedência de cada atividade. O Sesc Sorocaba fica à rua Barão de Piratininga, 555, esquina com a avenida Washington Luiz, no Jardim Faculdade.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar