Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019

Diário de Sorocaba

buscar

<< SOROCABA Lava-Jato tem empresas ligadas ao futuro Hospital das Clínicas

Publicada em 24/06/2016 às 06:56
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

O vereador Mário Marte Marinho Júnior (PPS) protocolou na secretaria do Legislativo sorocabano, logo após o término da sessão ordinária desta quinta-feira (23), um ofício solicitando ao prefeito Antônio Carlos Pannunzio (PSDB) cópias de documentos das propostas apresentadas pelas empresas Odebretcht e Construção CCCPS Engenharia referentes à modelagem do Projeto de Parceria Público-Privada (PPP) para implantação e operação do futuro Hospital Municipal de Clínicas de Sorocaba. 
 
De acordo com informações que circulam inclusive a nível nacional, as duas empresas que apresentaram os estudos técnicos para modelagem do Projeto de Parceria Público-Privada (PPP), por meio de chamamento público, para implantação e operação de Hospital das Clínicas local, são citadas na Operação Lava-Jato. 
 
A ação movida pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e pelo Ministério Público Federal (MPF), de Curitiba, foi responsável pela investigação do esquema de corrupção dentro da Petrobras, apontando o envolvimento de políticos de vários partidos e também empreiteiras. “São empresas ligadas a uma das mais importantes operações da Polícia Federal, com repercussão no Brasil e no mundo. Se realmente as empresas estão envolvidas, vamos querer obter uma resposta oficial sobre isso”, asseverou ele no final da tarde de ontem.
                                                           
FUNDO PARA CONSTRUÇÃO DO HOSPITAL MUNICIPAL - Dos cinco projetos aprovados na sessão de ontem da Câmara Municipal em segunda discussão, quatro do Executivo, o destaque fica para aquele autorizando alterações na lei municipal 11.050/2015, que inclui o projeto de Parceria Público-Privada para a implementação e operação do Hospital de Clínicas de Sorocaba no Programa Municipal de PPPs. A proposta prevê a criação do Fundo Municipal de Saúde e a autorização para que o Paço ofereça os recursos do Fundo como garantia para assegurar o cumprimento de obrigações de pagamento decorrentes da PPP, em hipótese de inadimplência do Município. 
 
O projeto foi aprovado com emendas de autoria do vereador Izídio de Brito (PT) determinando que os recursos do Fundo sejam previamente submetidos à deliberação do Conselho Municipal de Saúde e à prestação de contas quadrimestral da conta corrente vinculada pela Secretaria de Saúde. Sobre o processo de PPP ainda, o vereador Mário Marte Marinho Júnior (PPS) adiantou em Plenário que solicitaria da Prefeitura as duas propostas recebidas das construtoras Construcap e Odebrecht para análise. Marinho Marte havia sugerido a realização de audiência pública para discutir o projeto referente ao futuro Hospital Municipal, mas retirou o pedido para possibilitar a aprovação do projeto e agilizar o processo. 
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar