Terça-Feira, 18 de Junho de 2019

Diário de Sorocaba

buscar

<< SOROCABA Quase 30 veículos são autuados em blitz de Controle de Fumaça Diesel

Publicada em 23/06/2016 às 06:28
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Secom)
A Secretaria do Meio Ambiente e a Companhia Ambiental do Estado desenvolveram ontem uma Operação de Controle de Fumaça Diesel na Avenida Independência. Durante a blitz, 2.982 veículos passaram pela via e, do total, 583 eram movidos a diesel. Destes, 27 foram reprovados, dos quais 18 pela Escala de Ringelmann e nove pelo teste do opacímetro. 
 
A ação, que teve apoio da Guarda Civil Municipal, agentes de trânsito da Urbes e Polícia Rodoviária, fez parte da “Operação Inverno”, da Cetesb, já que nos meses mais frios a predominância de gases poluentes no ar pode ser maior em função da menor incidência de chuva, ventos e efeito estufa. A força-tarefa deu-se em 22 pontos do Estado. 
 
De acordo com a bióloga da pasta, Ana Marisa Gonçalves Rodrigues, a ação é muito importante neste período de inverno, por causa da poluição do ar. “O diesel é um dos maiores poluentes, por conta do particulado emitido, que chamamos de fumaça preta, e pode também causar problemas para a saúde.” 
 
Durante toda a operação, fora as multas aplicadas pela Cetesb, a Secretaria distribuiu folhetos com orientações e dicas aos condutores. “Orientamos com o objetivo de conscientizar os motoristas quanto à importância de manter os veículos a diesel regulados”, afirma Ana Marisa. 
 
O técnico ambiental da Cetesb em Sorocaba, Joselito Elias Correa, destaca que é fundamental que os motoristas mantenham os veículos regulados. “Desta maneira, o motorista contribui com a saúde da população.” Os motoristas que foram autuados vão pagar multa de 60 Unidades Fiscais do Estado, que corresponde a R$ 1.413. 
 
Segundo o gerente do setor de Controle de Emissões Veiculares da Cetesb, Daniel Egon Schmidt, apesar de não contar como pontos na CNH, o motorista terá problemas para fazer o licenciamento do veículo. “Na hora de fazer o novo documento, o motorista fica impedido se não pagar a multa.”
 
No caso dos motoristas que tiveram seus veículos multados pela primeira vez, há a chance de reduzir o valor da multa em 70%. Para isso, ele deverá comprovar, posteriormente, mediante apresentação de um relatório técnico, a manutenção do veículo em uma das oficinas autorizadas pela Cetesb. Nas ocorrências de reincidência, o motorista não tem esse direito; pelo contrário, ele paga a segunda multa em valor dobrado. 
 
Mais duas megaoperações devem ser desenvolvidas neste ano, em Sorocaba. A próxima está programada para julho e a outra para agosto.
 
FISCALIZAÇÃO – A fiscalização por parte da Escala de Ringelmann é feita visualmente através de uma escala com cinco graduações de cores, variando do cinza ao preto. Esse método oferece a vantagem de poder ser feito com o veículo em movimento. As multas chegarão aos motoristas pelos Correios. 
 
Quando a fiscalização com a Escala de Ringelmann não é precisa, o técnico encaminha os veículos para teste com o opacímetro. O instrumento portátil é constituído por um banco óptico, sonda e maleta com cabos para medição da quantidade de material particulado (fumaça preta). O teste dura em média dez minutos. 
 
Com o opacímetro, que faz o teste com o veículo estacionado, pode-se detectar emissões de fumaça preta acima do padrão legal, é medido o grau de opacidade, a rotação máxima e a rotação mínima. Cada veículo faz uma sequência de sete a dez testes e, a partir disso, é elaborado um laudo da inspeção, rejeitando ou aprovando o veículo. 
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar