Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< SOROCABA Greve de ônibus está suspensa até amanhã no Município Ontem, não houve consenso na audiência de conciliação no TRT, em Campinas, mas negociações vão continuar; já em Votorantim, paralisação é retomada

Publicada em 30/05/2016 às 16:56
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Fernando Rezende)
O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região e as empresas operadoras do serviço do transporte urbano no Município – Sorocaba Transporte Urbano (STU) e Consórcio Sorocaba (Consor) - não chegaram a um consenso na audiência de conciliação realizada na manhã desta segunda-feira (30), na sede do Tribunal Regional do Trabalho (TRT)/15ª Região de Campinas, mediada pelo desembargador Eder Sivers. Porém, como informou no final da tarde o sindicalista Paulo Eustásia ao DIÁRIO, “em mais uma demonstração de disposição para se chegar a um acordo” o Sindicato da categoria aceitou suspender a greve em Sorocaba até esta quarta-feira, 1º de junho, quando irá acontecer mais uma audiência de conciliação no TRT da 15ª Região, em Campinas.
 
Já os trabalhadores da empresa Auto-Ônibus São João, que operam o transporte urbano no município de Votorantim e intermunicipal de Sorocaba a Votorantim, retomaram no final da tarde de ontem a greve iniciada no dia 25, após permanecer o impasse nas negociações da campanha salarial deste ano. Os servidores do transporte por fretamento também aderiram à paralisação no final da tarde desta segunda-feira.
 
A paralisação irá respeitar liminar concedida pela Justiça à empresa, que determina a circulação de 70% da frota de ônibus em horários de pico, ou seja, das 5h30 às 8h30, das 11 às 14 e das 17 às 20h30, e 40% da frota em horários normais. Na próxima quarta-feira (1º), haverá uma primeira audiência de conciliação entre o Sindicato e a empresa Auto-Ônibus São João no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), 15ª Região de Campinas, às 10 horas.
 
RELEMBRANDO - A data-base da categoria rodoviária é 1º de maio. Na negociação da campanha salarial, as empresas apresentaram proposta de reajuste abaixo da inflação, rejeitada pelos trabalhadores em assembleia realizada no dia 18 de maio, levando a categoria a decretar `estado de greve´.
Sindicato e empresas permaneceram em negociação até a noite do dia 24, quando as empresas, após apresentarem proposta de reajuste salarial mais vantajosa, retiraram tudo da mesa e voltaram à proposta já rejeitada pela categoria. A greve foi suspensa no final da tarde do dia 25, para retomada de negociação entre Sindicato e empresas, incluindo audiência de conciliação.

 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar