Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019

Diário de Sorocaba

buscar

<< REGIÃO Tropeada segue rumo a Sorocaba

Publicada em 18/05/2016 às 17:48
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Um grupo formado por mais de 50 tropeiros saiu de Itararé, na divisa com o Estado do Paraná, na manhã desta quarta-feira (dia 18), rumo a Sorocaba. Ligados a municípios do interior paulista, eles participam da 11ª Tropeada Itararé-Sorocaba e da 49ª Semana do Tropeiro, e reconstituem a Rota Sul do Caminho das Tropas, aberta a partir do final do século XVIII. O objetivo é manter viva a cultura do tropeirismo.
 
Homens em cavalos, burros e mulas vão passar por nove cidades até chegar a Sorocaba, no dia 28 de maio. Serão cerca de 400 quilômetros, cortando os municípios de Itaberá, Itapeva, Taquarivaí, Capão Bonito, São Miguel Arcanjo, Sarapuí, Pilar do Sul, Piedade e Votorantim.
 
Na manhã do dia 28, a tropa sai de Votorantim rumo a Sorocaba. O trajeto inclui a passagem pelas avenidas Claudio Nascimento Filho e Adolfo Massaglia, Rodovia João Leme dos Santos, Avenida Armando Pannunzio e Rua Capitão Pedro Tavares. Como em todos os anos, a tropa chegará por volta de 10h ao Largo do Divino e receberá, então, a primeira bênção em solo sorocabano. Em seguida, o itinerário continua pelas ruas Luiz Mendes de Almeida e Giácomo Zorzi, Estradas Luiz Fernando Andrade Pannunzio e Heitor Cury, até chegar ao Rancho do Cordeiro, localizado na Rua João Maria de Camargo, no bairro Chácaras Reunidas São Jorge.
Para encerrar a 49ª Semana do Tropeiro, ocorrerá o tradicional Desfile do Tropeiro, com centenas de cavaleiros, na manhã do dia 29 de maio. A comitiva se reunirá às 8h, no Parque das Águas, no Jardim Abaeté, de onde sairá às 9h, passando pela Avenida Dom Aguirre e Rua Padre Madureira, até chegar à Avenida São Paulo, por volta das 11h, quando os homens serão novamente abençoados durante a passagem pelo Monumento ao Tropeiro, em frente à Santa Casa de Misericórdia.
 
Na sequência, o grupo passa pelas ruas Souza Pereira, Álvaro Soares, Francisco Scarpa, Avenida Afonso Vergueiro, ruas Cel. Pedro Dias de Campos e Bento Manoel Ribeiro, Avenida General Carneiro, ruas Dr. Luiz Mendes de Almeida e Giácomo Zorzi, Estradas Luiz Fernando Andrade Pannunzio e Heitor Cury, com encerramento no Rancho do Cordeiro.
 
Sobre a Semana do Tropeiro
 
Organizada pela Secretaria da Cultura (Secult), a Semana do Tropeiro tem o propósito de aproximar a população sorocabana da cultura tropeira, mantendo viva a memória do povo a participação da cidade no desenvolvimento do Ciclo do Tropeirismo, que influenciou o desenvolvimento de várias regiões do país, incluindo o Estado de São Paulo.
 
O Tropeirismo começou por volta de 1733, com o português Cristóvão Pereira de Abreu, que abriu estrada ligando Curitiba a Sorocaba, conduzindo mulas e gado. Mas foi a partir de 1750, com o Registro de Animais ao lado da ponte sobre o Rio Sorocaba, que se tornou sistemática a passagem de tropas xucras ou arreadas por aqui, e a consequente realização das Feiras de Muares que, em geral, duravam dois meses. Terminou por volta de 1897, quando se realizou a última feira em Sorocaba. Os anos de 1750 a 1850 são considerados como a fase áurea do tropeirismo.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar