Domingo, 20 de Outubro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< SOROCABA Licitação do BRT tem proposta estimada para custeio do serviço Próximo passo é a homologação da licitação, que deve ser assinada nos próximos dias

Publicada em 12/05/2016 às 01:21
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Secom)
A Comissão Especial de Licitações da Prefeitura abriu, nesta quarta-feira (11), proposta de valor do Consórcio BRT Sorocaba, empresa habilitada a participar da concorrência internacional para implantação e Operação do Sistema Bus Rapid Transit (BRT).
 
O valor para a tarifa de remuneração é de R$ 4,43 por passageiro transportado, que atende ao limite estimado pela Administração Municipal. O diretor de transporte da Urbes e membro do conselho, Celso Bersi, disse que a empresa manteve o valor proposto no edital. 
 
“É importante frisar que esse valor é referente à tarifa técnica, ou seja, é o que a Prefeitura pagará por passageiro transportado pela concessionária; não quer dizer que será o valor cobrado do usuário”, explicou. 
 
A comissão iniciou os trabalhos pela abertura do envelope com a proposta de preço, em que foi feita a rubrica pelos representantes da mesa. Também foi feita a análise do documento, no qual se verificou que a empresa licitante atendeu às exigências do edital. 
 
Desta forma, o Consórcio BRT Sorocaba foi classificado no certame. De acordo com a comissão, o próximo passo será a homologação. Segundo consta no edital, após a aprovação, a empresa será convocada para assinatura de contrato.
 
FUNCIONAMENTO – O BRT funcionará em conjunto ao modelo atual, permitindo integração aos Terminais Santo Antônio e São Paulo, às seis Áreas de Transferências e integração temporal entre diferentes linhas, com pagamento de uma única tarifa.
 
Assim, serão estes três corredores de BRT: Ipanema, Itavuvu e Oeste. Está prevista a construção de 28 estações e mais quatro de integração, 96 abrigos de parada, três terminais, pátio de estacionamento e manutenção do BRT.
 
Serão instalados 16,7 quilômetros de corredores bidirecionais exclusivos para ônibus, com desembarque em nível pela esquerda do coletivo, junto ao canteiro central, e onde serão montadas as estações. 
 
Também haverá 11,2 quilômetros de faixas bidirecionais e 12,9 quilômetros unidirecionais em seis corredores estruturais exclusivos para circulação de ônibus, com desembarque à direita pela escada, em pontos normais. 
 
Para execução do projeto, será necessária a desapropriação de 16 imóveis no valor total de R$ 24,4 milhões. A concessionária estará responsável por 17 linhas no eixo BRT e deverá operar com uma frota de 125 ônibus, incluindo a quantidade reserva. 
 
A previsão é de que entre 150 mil e 180 mil usuários do transporte coletivo poderão ser atendidos pelo sistema alimentador diariamente. O tempo de viagem terá uma redução da ordem de 20%.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar