Quinta-Feira, 14 de Novembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< REGIÃO Microrregião de Piedade reduz índice de homicídios e é citada em estudo nacional

Publicada em 26/04/2016 às 06:22
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(AI/PMP)
A microrregião de Piedade ocupa lugar de destaque positivo no Atlas da Violência 2016, um estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança, divulgado no início do mês pela Secretaria de Segurança Pública do Estado. O Município é citado no estudo como um daqueles onde houve a maior redução na taxa de homicídios em dez anos, chegando essa diminuição a 52,01% entre 2004 e 2014. O levantamento coloca o Estado de São Paulo como o que conseguiu as maiores reduções brasileiras na morte de jovens, de negros e de mulheres em dez anos. Treze das vinte microrregiões brasileiras com a menor ocorrência de mortes intencionais são paulistas e Piedade está entre elas, ocupando a décima-primeira posição, sendo considerada uma das menos violentas em todo País.
 
A prefeita Maria Vicentina Godinho Pereira da Silva (PSD) avaliou o resultado do levantamento como `altamente positivo´ e o analisa como consequência de um trabalho coeso e articulado das forças de segurança que atuam no Município, como as polícias Civil e Militar, parceiras da Prefeitura, por meio da Guarda Civil Municipal. Para a chefe do Executivo piedadense, a colaboração de outros setores da Administração também foram determinantes para que o Município pudesse alcançar essa situação. "A melhora no sistema de iluminação pública, a fiscalização de estabelecimentos comerciais e a presença intensa do monitoramento e policiamento nas ruas também são importantes para que o Município possa preservar essa condição", destaca a prefeita, acrescentando que a retomada da operação plena do sistema de videomonitoramento em Piedade, que está em fase final de implantação, vai possibilitar ao Município expectativas positivas de reduzir também outros índices de criminalidade, melhorando ainda mais a segurança da população.
 
Para a prefeita Maria Vicentina, a busca permanente da melhora dos índices de segurança no Município atinge também outras áreas. "Para que o Município melhore ainda mais seus índices de segurança, precisamos oferecer mais oportunidades à nossa população, principalmente aos nossos jovens. E nisso trabalhamos permanentemente, buscando a implantação de empresas para criar oportunidades no mercado de trabalho, qualificando a nossa mão-de-obra e, principalmente, disponibilizando uma educação formal de qualidade, atraindo nossas crianças e jovens a ter continuidade em seus estudos", detalha.
 
Um levantamento feito pelo PAT de Piedade aponta que 25% dos que procuram o serviço são jovens, a partir de 16 anos, que estão em busca do primeiro emprego, com preferência por vagas na indústria, como auxiliares de produção, ou administrativa, como auxiliar de escritório. Na atual situação econômica do País, com uma crise que fecha maciçamente postos no mercado de trabalho, o momento não é favorável principalmente aos que têm menos experiência. "Daí a importância de se avançar nos estudos formais ou mesmo em cursos de qualificação", orienta a prefeita, que teve toda sua vida profissional ligada à área da Educação. "É preciso despertar o interesse do jovem na continuidade dos seus estudos e tornar sempre a escola atraente, pois é isso que vai poder representar a sua oportunidade no mercado de trabalho e o consequente distanciamento de caminhos tortuosos", completa a prefeita Maria Vicentina.
 
Além de Piedade, o conjunto de municípios bem posicionados na região é composto por Ibiúna, Pilar do Sul, São Miguel Arcanjo e Tapiraí.
 
REDE MUNICIPAL É AVALIADA – Cerca de 2.800 alunos da rede municipal de ensino de Piedade participaram de avaliações oficiais de educação neste mês. Segundo a Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer da Prefeitura local, as avaliações envolveram todos os professores, coordenadores pedagógicos e gestores escolares: “Nosso objetivo é coletar dados e verificar se as metas relacionadas ao aprendizado dos alunos foram alcançadas, dando a oportunidade para reflexão sobre o trabalho desenvolvido nas escolas”, destacou o secretário Caio Martori.
Nos dias 14 e 15, estudantes do 2º ano ao 5º ano foram avaliados pelo Sistema Externo de Avaliação da Aprendizagem de Piedade (SEAAP), referente ao primeiro semestre de 2016. Já entre os dias 18 a 19, os estudantes especificamente do 2º ano (totalizando 679 crianças) participaram da Provinha Brasil, elaborada pelo INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais “Anísio Teixeira”). “A Provinha Brasil é uma avaliação diagnóstica das habilidades relativas à alfabetização e ao letramento em Língua Portuguesa e em Matemática. A aplicação desta prova em períodos distintos - início e final do ano letivo -, possibilita a realização de um diagnóstico mais preciso e que permite conhecer o que foi agregado na aprendizagem das crianças”, explica Caio.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar